A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, se reuniu nesta terça-feira (26), em Curitiba, com os chefes das 23 regionais da secretaria para mobilizar os comitês locais e fortalecer o programa Família Paranaense nos municípios. A partir da segunda quinzena de março, novos profissionais serão inclusos no quadro funcional para ampliar o atendimento e o assessoramento técnico nos municípios.

“Como os municípios têm um papel fundamental para o êxito do programa, cada gestor será um instrumento facilitador de acesso aos serviços públicos. Por isso, estamos ampliando as equipes técnicas e melhorando o assessoramento aos municípios”, disse a secretária.

No começo deste ano, o Governo do Estado já havia totalizado 264 municípios que aderiram ao Família Paranaense. O número inclui os 30 municípios para atendimento prioritário em 2012, a expansão deste ano e as cidades que aderiram à metodologia espontaneamente.

Nos contatos já realizados com os prefeitos eleitos, segundo chefes das regionais, a ação em parceria com o Estado para atender às famílias em situação de extrema vulnerabilidade está ganhando apoio e o comprometimento dos novos gestores.

“Um dos pontos que tem contribuído para que o programa seja muito bem recebido é que além de melhorar a vida das famílias que mais precisam, toda a cidade também vai ganhar”, afirmou a chefe do escritório regional da Secretaria da Família em Francisco Beltrão, Franciele Schmitz. Ela observou que as ações integradas às outras 17 secretarias e que incluem projetos de requalificação urbana – com ações de pavimentação, regularização fundiária, construção de unidades habitacionais, novas praças, unidades de saúde e escolas – têm mostrado a força de transformação do Família Paranaense.

Segundo Franciele, na sua região, mais de 50% dos municípios continuam trabalhando intensamente na implementação do plano de ação junto às famílias já identificadas como principal foco, independente da categoria de adesão.

O programa Família Paranaense, um dos principais do plano de governo, visa erradicar a pobreza no estado e garantir uma oportunidade de vida melhor às famílias. A meta é atingir 100 mil famílias até o final de 2014.