Por Elizangela Jubanski e Denise Mello

biaticulado_desCatracas podem estar livres nesta quinta-feira (26). Foto: Reprodução

Os passageiros de Curitiba e região metropolitana podem não precisar pagar a passagem de R$ 2,70 nesta quinta-feira (26). A hipótese foi colocada pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), que ameaça promover uma greve de cobradores, com catracas livres. Isso pode acontecer caso não haja acordo entre a classe trabalhadora e as empresas de ônibus em reunião marcada no tribunal Regional do Trabalho nesta quarta-feira (25). A última paralisação geral da categoria aconteceu em fevereiro deste ano e durou três dias.

O presidente do Sindimoc, Dino César, em entrevista à Banda B, afirmou que a catraca livre pode acontecer caso a rodada de negociação não seja satisfatória para a classe. “Se tiver greve, essa é uma das hipóteses, com certeza. Seria uma mobilização direta dos cobradores e os motoristas trabalhariam normalmente em forma de protesto”, explicou.

A assembleia entre os trabalhadores e o sindicato aconteceu no sábado, quando decidiram aguardar as negociações em audiência do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR). “Se tiver proposta do setor patronal que venha de encontrou aos que os trabalhadores querem, temos autonomia, dada em assembleia, para fechar acordo. Caso contrário, vamos deflagrar a greve a partir da zero hora de quinta-feira”, conclui.

A audiência no TRT-PR está marcada para as 14h30 desta quarta com a desembargadora Ana Carolina Zaina. Ela deve reunir os sindicatos dos trabalhadores e patronal, URBS e Comec, para mais um passo nas negociações.

Urbs
A Banda B procurou a assessoria da Urbs, que informou que não vai se manifestar até a negociação desta quarta-feira.