Os funcionários do Hospital Evangélico estão reunidos na tarde desta quarta-feira (9) e podem deflagrar greve até o final do dia. De acordo com um diretor do hospital, que não quis se identificar, caso os funcionários iniciem a paralisação, que seria por um tempo indeterminado, o pronto-socorro fecharia imediatamente e os pacientes que precisarem de atentimento ambulatorial devem procurar outro local.

Em nota, a direção do hospital informou que na reunião realizada nesta terça-feira (08) entre o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde e de Curitiba (Sindesc) e a Sociedade Evangélica Beneficente (SEB), responsável por manter o hospital, foi tomada uma decisão tentar resolver em conjunto o problema, junto com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, para buscar a liberação dos recursos devidos ao hospital.

Os funcionários pedem o pagamento do 13º salário e os vencimentos do mês de dezembro, que estariam atrasados. A SEB alega que o atraso acontece por falta de repasses da prefeitura de Curitiba. A assessoria de imprensa da prefeitura informou que repassou R$ 1,7 milhões ao Evangélico ontem, e que o dinheiro deve entrar na conta ainda nesta quarta.

Os servidores do Centro Comunitário e do Centro de Especialidades, localizados no Bairro Novo, também devem aderir à paralisação.