Diretores e técnicos da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e representantes da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica) estão nesta quinta-feira (21) em Matinhos, litoral do Paraná, para discutir o diagnóstico de unidades de tratamento de esgoto e água construídas com recursos financiados pelo governo japonês. Os trabalhos fazem parte das atividades de cooperação técnica previstas no “Projeto para melhoria da operação e manutenção dos sistemas de água e esgoto do Estado do Paraná”, firmado pelas duas instituições em 2012.

Nesta quarta-feira (20), em Curitiba, foi discutido o plano de renovação de 12 estações de tratamento de esgoto, de cinco estações de tratamento de água e de redes coletoras de esgoto situadas na Região Metropolitana de Curitiba e no Litoral, construídas com recursos financiados pelo governo japonês.

Durante a reunião, realizada na sede da empresa em Curitiba, a Jica anunciou o repasse de R$ 5 milhões em equipamentos e cursos de capacitação técnica para a Sanepar, sem necessidade de contrapartida da empresa paranaense.

Pelo projeto, a Agência Japonesa de Cooperação Internacional e a Sanepar buscam melhorar a eficiência operacional das estações de tratamento de água e de esgoto e, também, de redes coletoras de grande porte, além de implantar um modelo de manutenção hidráulica, civil, elétrica e mecânica dessas instalações e capacitar os operadores. O convênio prevê que as atividades serão executadas em três anos em municípios da Região Metropolitana de Curitiba e no Litoral. Os trabalhos devem começar em abril.

O presidente da Sanepar, Antonio Hallage, destaca a importância da cooperação com instituições como a Jica. “Além de investir em pesquisa e desenvolvimento, a Sanepar também busca tecnologia de ponta junto a parceiros internacionais de reconhecida competência”, afirmou.

Participaram da reunião diretores da Sanepar, o chefe do escritório da Agência Japonesa de Cooperação Internacional no Brasil, Satoshi Murosawa, o representante sênior agência, Taku Ishimaru, a coordenadora do projeto, Cristiane Hatano, a vice-consul do Japão em Curitiba, Nana Kawamoto, além dos consultores, Kiyohiko Hayashi, Takashi Dairaku, Kenji Uchida, Tadashi Takeshima, Ryunna Matsue e Kozo Obara.

JICA – Por meio da Agência Japonesa de Cooperação Internacional, o governo do Japão oferece assistência a países em desenvolvimento, como forma de favorecer o crescimento e a estabilidade socioeconômica. Hoje, a instituição presta assistência a 150 países em todo o mundo. No Brasil, o Paraná foi escolhido para receber recursos da agência por ser o Estado onde vive a segunda maior colônia japonesa no país.

Recursos obtidos pela Sanepar por meio da agência japonesa financiaram obras que ajudaram a ampliar o fornecimento de água para a Região Metropolitana de Curitiba e municípios do Litoral. Também elevaram o índice de coleta do esgoto na capital, que era de 60% e subiu para 90%. Entre as obras construídas com estes recursos estão a barragem Piraquara 2, as Estações de Tratamento de Água Iraí, Miringuava e Saiguaçu (Guaratuba) e nove Estações de Tratamento de Esgoto.