Há vários anos, moradores da região sofrem com as más condições de algumas estradas da região de Curitiba, mas essa situação está próxima da mudança, segundo o secretario de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, o Pepe Richa. Em entrevista à Banda B na tarde desta quarta-feira (10), ele apontou os principais problemas e em que situação de renovação elas estão.

A primeira estrada citada pelo secretario foi a Rodovia da Uva, PR-417, que liga Curitiba e Colombo. A obra, que foi paralisada em 2011 pela desistência da empresa vencedora da licitação, deve ser retomada no segundo semestre deste ano. “No próximo dia 17 vamos abrir a nova licitação para reiniciarmos as obras. A primeira empresa alegou problema com projetos e desistiu. Na época fomos atrás das outras empresas que participaram do certame da Rodovia da Uva, ninguém quis, por isso estamos reiniciando agora e em breve a obra deve ser iniciada”, comentou.

Rodovia dos Minérios

Segundo Richa, a Rodovia dos Minérios tem sido acompanhada de perto pelo Governo do Estado, que já foi percebeu a necessidade de uma obra. “Ficamos muito impressionados com as nossas últimas visitas, percebi que não há muita despesa com desapropriação, então vamos iniciar os projetos, a iniciativa privada já demonstrou interesse para que aconteça a obra e estamos em prazo final para decidirmos como proceder”, garantiu.

Estrada da Ribeira

Segundo o secretario, outra estrada prioritária é a Estrada da Ribeira, entre Cerro Azule Dr. Ulysses. “Um programa importante no nosso estado é levar estradas de asfalto a todos os municípios, então já estamos com a contratação do serviço nesse momento serviço”, disse.

Contorno Norte

Para o Contorno Norte, Richa disse que a obra é de responsabilidade do Governo Federal, mas o diretor do Departamento Nacional de Infra Estrutura de Transporte já demonstrou vontade de se criar uma nova estrada. “O contorno já está dentro da cidade, então eles entendem que é preciso fazer um novo projeto mais amplo”, comentou.

Contorno Sul

Para concluir, o “Transtorno Sul” foi o assunto. Richa garantiu que o governo mantém conversas com a bancada do Paraná na Câmara para dar prioridade e incluir valores para a readequação da estrada. “O que é de responsabilidade do estado está em fase de contratação, mas esperamos que a responsabilidade do Governo Federal seja feita em breve”, concluiu.