O governador Beto Richa defendeu nesta quinta-feira (04/04), durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul (Codesul), em Florianópolis, um maior protagonismo do fórum na discussão de um novo pacto federativo. “Devemos assumir um papel mais ativo na construção de um novo pacto federativo, em que os direitos e obrigações da União, dos estados e dos municípios sejam partilhados de maneira mais justa e mais solidária”, afirmou Richa.

Ele lembrou que o bloco, que também é composto pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), foi criado em 1961 justamente para defender os interesses do Sul, então alijado das políticas em curso no País e que priorizavam poucos estados, notadamente no processo de industrialização, que privilegiava São Paulo. “Chegou a hora de o Codesul dar um passo à frente”, disse o governador.

No encontro, Richa apresentou o relatório de um ano de sua gestão como presidente do Conselho e repassou o cargo para o governador catarinense, Raimundo Colombo, respeitando o sistema rotativo de comando do órgão. Além dos governadores do Paraná e Santa Catarina, o encontro reuniu o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, e o vice-governador gaúcho Beto Grill, que representou o governador Tarso Genro.

O Codesul é formado pelos governos do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul e tem no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul seu agente técnico-financeiro. No encontro em Florianópolis foi deliberada extensa pauta de interesse dos estados membros do bloco e do BRDE.

Beto Richa agradeceu a cooperação na execução do plano de sua gestão. “Pelo que testemunhei ao longo deste ano, os estados-membros do Codesul intensificam progressivamente, de maneira harmônica e solidária, a defesa dos interesses de seus cidadãos”, afirmou. “Desejo uma produtiva gestão ao caro amigo anfitrião, o governador João Raimundo Colombo.”

O governador catarinense ressaltou a importância do Codesul no fortalecimento dos ideais desenvolvimentistas dos estados do bloco e sugeriu que o Conselho tenha mais reuniões para agilizar os pleitos e anseios dos estados-membros.

CAPITALIZAÇÃO – Beto Richa submeteu à aprovação a deliberação de capitalização do BRDE em R$ 600 milhões, que serão revertidos em financiamentos a projetos de investimento nos estados do Codesul. “O BRDE é um braço do Estado no atendimento a empreendedores e na indução de investimentos que resultam em benefícios econômicos e sociais”, afirmou, destacando, também, o papel do Codesul como importante instrumento de cooperação, desenvolvimento e integração.

GESTÃO – Ao apresentar o relatório de sua gestão como presidente do Codesul, Beto Richa destacou a luta por questões fundamentais para o desenvolvimento da região de cobertura do órgão, como a inclusão de trechos da Ferrovia Norte-Sul no programa de concessões do governo federal; a redistribuição mais justa dos royalties do Pré-Sal; a grave perda de arrecadação do ICMS decorrente da recomposição tarifária do setor de energia e os crescentes desequilíbrios entre encargos e receitas dos estados.

Richa também citou como temas chaves a integração dos povos indígenas e o apoio às prefeituras na criação dos conselhos municipais de política das mulheres. Ele enfatizou a implementação do sistema de informações que permite acompanhar, em tempo real, a situação de mulheres encarceradas e vítimas de violência – sistema que foi implantado no Paraná e que poderá ser usado para integrar as bases de dados dos estados-membros.

O governador do Paraná incluiu, ainda, a instalação do radar meteorológico no Rio Grande do Sul; a participação de órgãos ambientais dos membros do bloco na regulamentação e expedição de autorizações do Ibama; a criação do programa “BRDE Mais Municípios”, destinado ao financiamento de prefeituras; a instituição do programa de apoio financeiro aos arranjos produtivos locais e às cadeias produtivas; e a promoção, nos âmbitos nacional e internacional, de roteiros turísticos integrados nos estados do Codesul.

O secretário do Turismo do Paraná, Jackson Pitombo, que é coordenador da Comissão Turismo Brasil Sul (CTBS), expôs as atividades do grupo e anunciou a criação da sede da entidade em Curitiba.