O governador Beto Richa entregou nesta quinta-feira (04) mais treze viaturas (cinco para a Polícia Civil) para a região de Campo Mourão, onde reforçou o compromisso e a prioridade do governo estadual de recuperar a segurança pública do Estado. As novas viaturas, que contam com tecnologia embarcada específica para o trabalho policial, estão reforçando a atuação das polícias em todas as regiões do Paraná.

“É a maior aquisição de viaturas da história do Paraná. Só um terço foi entregue e já vemos as melhorias na nossa segurança pública, reforçando o policiamento em todas as regiões do Estado”, afirmou Richa. Ele disse que o Governo do Estado tem feito investimentos vigorosos para atender a maior demanda da população. “Ampliamos brutalmente o investimento nesta área, porque ninguém aguentava mais a situação em que se encontrava o Paraná”, afirmou.

Governo do Estado já distribuiu, desde o início do ano, 563 novas viaturas para as polícias Civil e Militar do Paraná. A ação faz parte da reestruturação da frota policial paranaense, para a qual o governo está adquirindo e entregará até o final deste ano 1.470 novos veículos. Os Institutos de Criminalística, Médico Legal e o Corpo de Bombeiros também serão beneficiados.

O governador lembrou que o Estado tinha uma frota antiga de veículos para atuação policial, assim como o baixo número no efetivo. Richa afirmou que esses investimentos incentivam os policiais para que prestem um serviço ainda melhor. “Neste governo eles (policiais) têm valorização e reconhecimento”, disse.

VIATURAS – No final do ano passado, o governador Beto Richa anunciou a compra de 1.220 novas viaturas para reequipar as frotas policiais. No entanto, com a economia feita no processo foi possível adquirir outras 250, somando assim 1.470 novos veículos. A entrega de todo o primeiro lote deve ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano. As demais (250) tem previsão até o final de 2013.

Das viaturas entregues até o momento, 475 foram para a Polícia Militar (418 Renault Duster e 57 Renault Fluence) e 88 para a Polícia Civil (Renault Duster). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, em breve será entregue outro lote com cerca de 260 veículos. Os veículos também vão atender ao Corpo de Bombeiros e os Institutos de Criminalística e Médico Legal.

A distribuição das viaturas atende um estudo elaborado pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico, da Secretaria da Segurança Pública, tendo como base os índices de criminalidade registrados nos municípios paranaenses. Todas as regiões já receberam veículos.

NOROESTE – As oito viaturas entregues nesta quinta-feira ao 11º Batalhão da Polícia Militar, em Campo Mourão, vão atender oito municípios da região: Araruna, Barbosa Ferraz, Campo Mourão, Engenheiro Beltrão, Japurá, Mamborê, Moreira Sales e Roncador. Outros cinco Renault Duster foram entregues à 16ª Subdivisão da Polícia Civil, que atende 32 municípios da região.

“São viaturas com tecnologia que até então não contávamos, com um poder de atuação muito forte e rápido”, ressaltou o delegado-chefe da 16ª subdivisão, José Aparecido Jacovos. Segundo ele, há anos a polícia não contava com uma renovação da frota de veículos. “É um fato histórico a quantidade de policiais e viaturas que contamos hoje”, reforçou o major Wanderley da Silva Castro, comandante do 11º BPM.

“Esta ação é bastante importante para dar mais agilidade ao atendimento das ocorrências”, disse o prefeito de Mamborê, Ney Calori. O município – de aproximadamente 14 mil habitantes – recebeu uma viatura para a PM e uma para a Civil. Em março, o governador Beto Richa entregou outras 17 viaturas para o 11º Batalhão da Polícia Militar.

Participaram da solenidade o diretor da Codapar, Tino Stancheski; os deputados estaduais Alexandre Curi, Douglas Fabrício, Evandro Júnior, Wilson Quinteiro, Marla Tureck e Jonas Guimarães; prefeitos, vereadores e demais autoridades.

COMBATE AO CRIME – Beto Richa salientou, durante o evento, que o governo estadual trabalha para combater de maneira implacável a criminalidade. “É uma nova filosofia de trabalho, com uma polícia que coordena ações de inteligência para desarticular o crime organizado”, disse o governador.

Ele citou como exemplo a apreensão de drogas no mês passado na região Oeste – 410 quilos de cocaína e crack, com valor estimado em R$ 20 milhões. Na mesma semana a Polícia Civil desarticulou uma quadrilha contrabandeava drogas e armas no Paraná e em São Paulo. Quinze traficantes foram presos.