Mais de três mil pessoas participaram nesta sexta-feira (26) do evento em que o governador Beto Richa autorizou o início das obras de pavimentação de 25,7 quilômetros da PR 459, entre Reserva do Iguaçu e Pinhão, no Sudoeste do Paraná. A obra, esperada há mais de 20 anos pela população, irá reduzir em mais de 100 quilômetros o trajeto entre os dois municípios, que, em épocas de chuva, obrigava os motoristas a irem até Guarapuava e depois retornar pela PR 170, pois a estrada de chão batido ficava intransitável. Serão investidos R$ 22,1 milhões, provenientes do repasse da Assembleia Legislativa ao governo estadual.

Com esta pavimentação, chega a R$ 85 milhões oinvestimentodo Estado em obras e projetos para o asfaltamento de estradas de chão batido. “Eu vejo o entusiasmo, a emoção, a alegria de todos pelo anúncio dessa obra, que vai trazer mais conforto, segurança e comodidade para a população e que ainda vai contribuir para o escoamento dos produtos rurais”, disse Richa

“O Estado está trabalhando para levar asfalto às cidades que hoje não têm acesso pavimentado e para atender a importantes ligações viárias, como esta do sudoeste. As obras melhoram o escoamento da produção paranaense e beneficiam a toda a população, pois reduz a distância entre municípios”, afirmou o governador.

Reserva do Iguaçu, com 8 mil habitantes, que desde sua fundação, há 17 anos, nunca havia recebido a visita de um governador, estava em festa. “Há mais de duas décadas esperamos por isso, é um sonho realizado. Toda a nossa comunidade está sentindo uma alegria nunca antes vivenciada”, disse o prefeito Émerson Júlio Ribeiro.

“O governador foi sensível ao nosso pedido, pois mostramos para ele que esse asfalto iria trazer desenvolvimento não só para o nosso municipio, mas para toda nossa região, que tem um dos menores IDHs do estado”, completou.

O prefeito de Pinhão, Dirceu José de Oliveira, afirmou que a obra na rodovia estava emperrada e que ninguém acreditava mais que fosse sair. “Hoje o governador Beto Richa não veio de mãos vazias, veio com anuncio concreto da pavimentação. Nossa região é agricola e o pessoal sofre muito com o trecho de terra. Essa obra vai mudar para melhor a realidade. Estamos felizes, vivendo um dia histórico”, declarou ele.

REDUZIR FRETES – A previsão é que a pavimentação da PR 459 esteja concluída em 508 dias. A rodovia também passará por obras de terraplenagem, drenagem, construção de acostamentos, construção de pontes. Com a nova ligação produtores rurais, que abastecem duas indústrias das cooperativas Coamo e da Agrária, poderão levar a colheita com rapidez, reduzindo custo de frete.

O agricultor Uraci de Nunes, disse o asfalto vai mudar muita coisa. “Hoje a estrada é muito ruim, cheia de buracos, não dá para andar nem de trator”, disse ele. “Nem sei como agradecer ao governo. É um alívio”, completou José Lima, também agricultor.

O secretário da Infraestrutura e Logistica, José Richa Filho, informou que na mesma região o governo estuda o calçamento com pedras irregulares da PR 560, entre o parque Água Mineral Santa Clara e a PR 459.

ACESSO AOS MUNICÍPIOS – Neste ano, o governador já entregou os 38 quilômetros de rodovias, que ganharam asfalto no lugar do chão batido. É o caso dos quase 24 quilômetros da PR 364, entre o município de Inácio Martins e o distrito de Góes Artigas, em Guarapuava. Outra rodovia atendida é a PR 090, onde foram entregues 19 quilômetros entre o distrito de Abapan e a cidade de Castro. O investimento nestas obras foi de R$ 49 milhões.

As obras na PR-090 envolveram pavimentação, construção de ponte e passagens subterrâneas. Além de dar segurança ao deslocamento da população local, o asfaltamento vai agilizar o transporte de produtos como leite, minério e madeira.

O prefeito de Castro, Reinaldo Cardoso, disse que há mais de 20 anos o município e o distrito de Abapan esperam a pavimentação da Estrada do Cerne. “É um sonho que estamos realizando hoje. Uma obra que pedimos para vários governos e nunca fomos atendidos”, disse.

ESTUDOS – Para atender um dos compromissos do governador Beto Richa, o Departamento de Estradas de Rodagem está investindo R$ 14,84 milhões em projetos para implantar acessos pavimentados aos municípios. Atualmente, está em andamento a elaboração de projetos executivos para atender Doutor Ulysses, Guaraqueçaba, Coronel Domingos Soares e Mato Rico. Nestes locais já há equipes de topografia e estudos de solos trabalhando.

Em breve, começarão os trabalhos do Estudo de Impacto Ambiental (EIA-Rima) do acesso à Guaraqueçaba, no Litoral, e também do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do novo trecho da BR 101, ligando Cananéia até Garuva, desviando o trânsito da BR 116 e da BR 376. Este estudo será doado ao governo federal para que a União execute a obra. Na lista de projetos a iniciar está a ligação entre Irati e São Mateus do Sul.

As equipes contratadas pelo DER já estão fazendo o levantamento do relevo, verificação da necessidade de melhorias no traçado da rodovia e avaliação de onde há necessidade de obras especiais, como viadutos. Com estes dados, são feitos os projetos de terraplenagem e pavimentação, de construção de bueiros (onde passarão os riachos e córregos) e as pontes. Quando concluídos estes estudos, o Estado vai pavimentar mais 262 quilômetros de rodovias. A estimativa é investir cerca de R$ 500 milhões nestas pavimentações.

POPULAÇÃO APROVA – Em locais onde começaram as obras, os moradores elogiam a ação do Governo do Paraná. Em Doutor Ulysses, os a população acompanha os trabalhos. “Essa estrada está terrível e dificulta o acesso a outros lugares, onde há médico, banco e mercado. O asfalto vai melhorar a nossa vida”, disse a estudante Érica Welche, de 17 anos.

Para o motorista de caminhão Marcelo Januário, de 30 anos, o tempo que se perde ao trafegar por aquele trecho da PR-092 é o que mais o desanima. “Gasto duas horas para fazer esse percurso, que é muito complicado. Com o novo asfalto economizarei metade do tempo e não vou mais estragar meu caminhão nos buracos. O escoamento da minha mercadoria, também será melhor”, disse o caminhoneiro.

O enfermeiro Esequiel Bestel Júnior, de 29 anos, do posto de saúde de Doutor Ulysses, diz que o asfalto trará o desenvolvimento de toda a região. “A pavimentação desse trecho trará melhorias no transporte e também na infraestrutura, beneficiando todos os moradores da região”.

A valorização da região e dos produtos locais é o que mais anima o comerciante Trajano Pino, de 66 anos, com a pavimentação da PR-092. “Vai mudar a nossa vida da noite para o dia. Tudo ficará mais valorizado com o novo asfalto, como os imóveis e mercadorias. A região vai crescer, melhorando a economia, o acesso e o valor de tudo que temos aqui”, avaliou o comerciante.