Após dez dias de greve dos servidores, o Detran-PR decidiu remanejar funcionários na manhã desta segunda-feira (15) e fechar as unidades com maior adesão da categoria. Segundo o diretor de gestão de pessoas e desenvolvimento profissional ao Jornal da Banda B Segunda Edição, Nelson Lambach, o órgão ficou muito surpreso com a decisão dos servidores de manter a paralisação e não cumprirem a decisão judicial que determinou a greve ilegal.

“Durante a semana passada percebemos uma ausência muito grande dos servidores ao trabalho. Mas eles deveriam cumprir a decisão, esse é o fator primordial, por mais desagradável que seja, o cidadão tem o dever de cumprir uma ordem judicial”, disse.

Segundo o diretor, em todas as cidades onde houve maior adesão, os Detrans possuem outra sede e remanejou os serviços para não prejudicar a população. “A diretoria não mede esforços para bem atender a população e encerrar a greve. Mantemos os canais de negociação abertos e aguardamos o sindicato, que insiste que não descumpriu a decisão judicial”, concluiu.

Na próxima semana, serão 45 pessoas para atendimento extra em Maringá, Londrina, Cascavel e Foz do Iguaçu. Na Capital, o posto Central (Rua João Negrão, 246) e o posto Fazendinha (Rua da Cidadania Fazendinha) continuarão abertos.

A Ciretran do bairro Tarumã (Av. Victor Ferreira do Amaral, 2940) já está com o atendimento normalizado e também recebe reforço.

A Ciretran de Londrina fica na Rua Suindará, 334 e a Ciretran de Maringá está na Rodovia Sincler Sambatti, km 01, s/nº.

Vale lembrar que os serviços do Detran Fácil, pela internet, são alternativas para quem precisa fazer segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), segunda via do Certificado de Licenciamento e Veículo (CRLV), Permissão Internacional para Dirigir (PID) e emissão da CNH Definitiva.