Os procedimentos de segurança para o funcionamento de casas noturnas em Curitiba foram debatidas em reunião realizada nesta segunda-feira (28) na Secretaria Municipal de Urbanismo e ficou definida a criação de uma comissão para agilizar a emissão de alvarás e evitar a irregularidade nas casas da capital.

SMCS

De acordo com o secretário de Urbanismo, Reginaldo Cordeiro, a comissão servirá para desburocratizar e diminuir o risco de casas irregulares por conta dos órgãos que emitem o alvará. “Já estamos fazendo um levantamento de quais casas estão funcionando irregularmente sob a condição de liminar. Hoje foi definida que as casas terão que colocar na fachada a lotação máxima, mas isso não funciona se não houver gente competente que fiscalize”, afirmou.

O encontro, que teve a participação de representantes do Corpo de Bombeiros, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, Procuradoria Geral do Município, Ministério Público, Câmara Municipal de Curitiba e Secretaria Municipal do Meio Ambiente decidiu ainda manter as ações da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), em operações para conter diversas formas de delitos.