Por Felipe Ribeiro

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (30), mostram que a Grande Curitiba chegou aos 3.537.894 habitantes, a nona maior região metropolitana do Brasil. Na capital, moram 53% dos moradores (1.893.997). São José dos Pinhais, com 302.759, segue como a segunda maior cidade da região.

curitibawiki

Foto: Francisco Anzola/Creative Commons

Aparecem como grandes cidades ainda na região Colombo, com 234.941 moradores; Araucária, 135.459; Pinhais, 128.256; Campo Largo, 125.719; Almirante Tamandaré, 114.129; Piraquara, 106.132 e Fazenda Rio Grande, 93.730.

Já a menor cidade da região metropolitana de Curitiba é Doutor Ulysses, com 5.794. Com menos de 10 mil habitantes ainda aparecem Adrianópolis (6.293), Campo do Tenente (7.762), Tunas do Paraná (7.767) e Agudos do Sul (9.073).

O estado do Paraná chegou aos 11.242.720, segundo o levantamento. Depois de Curitiba, a maior cidade é Londrina, com 553.393. Na sequência aparecem Maringá (403.063), Ponta Grossa (341.130) e Cascavel (316.226). A menor cidade do Paraná é Jardim Olinda, com 1.403 habitantes, 13 a menos que em 2014.

Nacional

Estima-se que o Brasil tenha 206,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,80% entre 2015 e 2016, um pouco menor do que a calculada entre 2014 e 2015 (0,83%). As maiores regiões metropolitanas são a de São Paulo (21.242.939), Rio de Janeiro   (12.330.186) e Belo Horizonte (5.873.841).

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,0 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 2,9 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros possuem população superior a 1 milhão de pessoas, somando 45,2 milhões de habitantes ou 21,9% da população total do Brasil.

Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 815 habitantes, seguido de Borá (SP), com 838 habitantes, e Araguainha (MT), com 953 habitantes. Estima-se que, de 2015 para 2016, quase ¼ dos municípios (24,8%) tiveram redução de população.