A central 156 da Prefeitura de Curitiba contabilizou 2,1 milhões de chamados em 2012, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (13). O número é 13,15% maior que o do ano anterior, confirmando o serviço como um canal de aproximação entre a administração municipal e a população. Lideram o ranking: 67,7 mil reclamações; 23,1 mil pedidos de informação; 4,4 mil elogios; 3,2 mil recadastros; duas mil denúncias e 1,2 mil sugestões.

Divulgação
Reclamações lideram ranking de ligações ao 156

Disponível 24 horas, todos os dias, através de telefone, internet e chat, a Central 156 é uma solução de teleatendimento informatizado, com acompanhamento dinâmico dos órgãos da Prefeitura, responsáveis pelas soluções das demandas.

O setor mais procurado foi a URBS – Urbanização de Curitiba S/A, com 52,61% das demandas; seguido das secretarias do Meio Ambiente (14,99%), Saúde (5,68%), Trânsito (5,63%) e Sistema Integrado de Atendimento ao Cidadão (4,20%).

No ranking dos serviços mais solicitados, em primeiro lugar está a coleta de lixo, com 27,10% dos chamados. A seguir, o trânsito (9,62%), iluminação pública (6,61%), motoristas, cobradores e porteiros (5,09%), árvores (3,82%) e abordagem social de adultos em situação de rua (2,68%). Há ainda chamados referentes a Unidades de Saúde, animais domésticos, fauna sinantrópica, drenagem, antipó, pavimentação definitiva, disque solidariedade, fiscalização de terrenos baldios ou edificados, poluição, semáforos, centros de urgência, sinalização vertical, fiscalização de obras e passeio de pedestres.

A Central 156 da Prefeitura de Curitiba recebe solicitações, reclamações denúncias e elogios. O atendente registra a solicitação de acordo com as informações do solicitante e encaminha em tempo real para o órgão responsável. Essas solicitações são analisadas, executadas e respondidas e, posteriormente, encaminhadas novamente à Central, que informa o parecer imediatamente ao solicitante.

Para entrar em contato com a Central 156, basta ligar para o telefone 156 ou utilizar o atendimento online, no site http://www.central156.org.br