Da Redação

bandab-radiodebatedentro(Foto: Geovane Barreiro – Banda B)

“Agora não tem mais o que fazer, eu vou começar a andar de bicicleta”. “É difícil viver com o salário do Brasil”. No país não se fala em outra coisa: “preço da gasolina aumenta”, “o dólar vai subir”, “tarifa de ônibus tem reajuste”, “previsão é de inflação alta”, “governo adota medidas para conter gastos”.

O que está acontecendo com a economia nacional? Por que o problema afeta três esferas do governo: federal, estadual e municipal?

O dia 12 de fevereiro de 2015 entra para a história. Com imagens que vão rodar o mundo, a pressão dos professores fez com que o ‘pacotaço’ do governador Beto Richa (PSDB) fosse retirado de pauta. O projeto visava cortar gastos a partir de medidas que afetavam diretamente o funcionalismo público. Com o recuo, o que o governo estadual vai fazer para sobreviver à crise financeira?

No âmbito municipal, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) foi recentemente vaiado durante um evento no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. O motivo: o aumento da tarifa de ônibus de R$2,85 para R$ 3,30, valor considerado alto pelos usuários. A culpa dos problemas econômicos é de quem? Que medidas tomar?

A mesma situação acontece no Governo Federal. A gasolina e o etanol sobrem e a inflação afeta diretamente a população. Fala-se até mesmo em recessão. Qual a influência da Copa do Mundo nisso tudo? Por que o cenário chegou a esse ponto?

Todas essas questões serão debatidas no Banda B Rádio Debate deste domingo (15), que vai ao ar a partir das 12h. Os convidados dessa edição são o professor e cientista político Emerson Cervi e Angela Broch, professora e economista.

Quem quiser dar sugestões de temas pode enviar email para: [email protected].

Ouça a chamada do programa no ícone abaixo:

[jwplayer mediaid=”132219″]