Da Redação com MP-PR

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizou, na manhã desta quarta-feira (12), a Operação Duster contra um grupo criminoso que atuava na BR-369, entre Corbélia e Ubiratã, no Oeste do Paraná. A quadrilha era comandada por um policial civil. Ao todo, foram cumpridos quatro mandados de prisão – contra dois policiais civis, um agente de carceragem e uma quarta pessoa que os auxiliava – e 14 mandados de busca e apreensão.

Os criminosos abordavam veículos e, mediante ameaça, roubavam mercadorias e veículos de compristas de Foz do Iguaçu e Guaíra. Ao mesmo tempo, combinavam de permitir a passagem das vítimas em outras oportunidades, cobrando propina. Os valores eram depositas em contas de “laranjas”.

As investigações foram iniciadas em abril deste ano, pelo Núcleo do Gaeco em Cascavel. Como resultado do trabalho de investigação, as contas-correntes, os bens imóveis e móveis dos investigados foram bloqueados, incluindo oito veículos de luxo (uma caminhonete Range Rover/Evoque, uma caminhonete GM/S-10 LTZ, um BMW/X-6, um veículo BMW/Z-4, uma BMW/130i, uma GM/S-10, uma Toyota/Hilux e uma moto Honda/CBR 600 RR). Também foram bloqueadas três embarcações, sendo duas MLKF e uma Focker I9, bem como dois apartamentos situados no Balneário de Caiobá, em Matinhos, no Litoral do Estado.

Cerca de 60 policiais civis e militares que integram os Núcleos do Gaeco em Cascavel, Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Guarapuava e Maringá participaram da operação, bem como a Corregedoria Geral da Polícia Civil do Paraná.