Por Luiz Henrique de Oliveira

Pela segunda vez em dez dias, o Pronto-Socorro (PS) do Hospital Evangélico, em Curitiba, está fechado e não recebe pacientes. Segundo a assessoria do hospital, o estoque de oxigênio chegou a um nível crítico no início da noite de ontem (25), o que levou a direção a tomar medida extrema. O fechamento anterior aconteceu devido à falta de medicamentos, conforme pode ser visto na notícia relacionada abaixo.

A expectativa da assessoria é de que o PS abra durante a tarde desta terça-feira (26), dependendo de uma negociação entre a direção do Evangélico e a empresa responsável pelo fornecimento do material.

evangelico

(Foto: Reprodução)

De acordo com a assessoria de imprensa, o fornecedor não entregou mais oxigênio por falta de pagamento. Ainda segundo o hospital, o repasse por parte do Sistema Único de Saúde (SUS) está em dia, mas defasado, já que a tabela não foi atualizada há dez anos.

“O valor do material sobe e o repasse continua o mesmo, assim fica complicado e o hospital passa por uma crise financeira. É uma instituição filantrópica que depende disso”, disse um funcionário, que não quis se identificar.

Uma reunião no fim da manhã de hoje pode selar um acordo e retomar o atendimento no PS. Ainda de acordo com a assessoria, a direção do hospital está em Brasília hoje para tentar renegociar o valor do repasse junto ao Governo Federal.

Além do PS fechado, as cirurgias eletivas, aquelas não urgentes, foram adiadas. A assessoria diz que essas medidas visam garantir o estoque de oxigênio para pacientes já internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com casos considerados mais graves.

Notícias Relacionada:

Por falta de remédios, Hospital Evangélico está fechado para novos pacientes