O Ministério da Educação (MEC) registrou até as 23h desta segunda-feira (21), uma hora antes do término de inscrições, 1,019 milhão de inscritos para concorrer a uma das 162.329 bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os dados por estado devem ser divulgados até o final do dia, mas ao todo o Paraná é o terceiro estado com maior número de bolsas do programa, com 12.671, sendo 6.878 integrais.

Criado pelo governo federal em 2004, o ProUni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior que ofereçam cursos de graduação e sequenciais de formação específica. Podem fazer a inscrição os egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular, estes na condição de bolsistas integrais da própria escola.

Neste primeiro semestre, a oferta é de 162.329 bolsas de estudos no país, distribuídas em 12.159 cursos de 1.078 instituições de todo o país. O total de bolsas integrais é de 108.686; o de parciais, 53.643.

Para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa. Cada estudante pode optar por até dois cursos.