A exposição “Do Tridimensional de Ivete Iucksch Campos às Cores de Fredy Meirelles”, na Sala do Artista Popular (SAP) foi prorrogada. Até 29 de março, é possível conferir a mostra, que traz esculturas em argila e desenhos. A entrada é gratuita.

Ivete Iucksch nasceu em Ortigueira, em 1942. Após vários anos trabalhando na lavoura, mudou-se para a capital paranaense na década de 1970. A relação de Ivete com a arte começou inicialmente com a literatura. Em 2008, lançou um livro contando um pouco de sua história.

Há três anos, descobriu no trabalho com argila uma terapia, e desde então vem produzindo esculturas. Para criar uma peça ela se inspira nas próprias experiências e coisas que a rodeiam.

O trabalho de Fredy Meirelles reflete a preocupação com o universo feminino, simbolizando a vida, a alegria e a esperança por desenhos feitos com a técnica de Arte Naïf. Meirelles, que nasceu em Curitiba em 1991, busca em grandes mestres como Miró, Picasso e Kandiski a inspiração para sua produção. Além do trabalho com artes plásticas, a dança e o teatro também fazem parte da vida do artista. Seu lema é: “conceber a arte com responsabilidade”.

Serviço

“Do Tridimensional de Ivete Iucksch Campos às Cores de Fredy Meirelles”

Período expositivo: até 29 de março de 2013

Sala do Artista Popular (Rua Saldanha Marinho, s/nº, anexo à Secretaria de Estado da Cultura – Centro – Curitiba).

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas.

Entrada gratuita.

Informações (41) 3321-4743

www.cultura.pr.gov.br