Por Marina Sequinel e Geovane Barreiro

Os moradores do bairro Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, estão cansados de esperar a pavimentação da rua Luziano Cordeiro. A promessa de que os buracos, alagamentos e a péssima condição da via acabariam definitivamente completou cerca de dois meses nesta segunda-feira (19).

De acordo com a moradora Eliane Defartes, ao invés de ser asfaltada, como garante a descrição das obras, na prática, a rua só está recebendo antipó. “A gente esperava um asfalto apropriado, mais baixo que as casas para evitar alagamentos e transtornos. Mas eles só estão querendo tapear o antipó que já existe na via”, reclamou ela em entrevista à Banda B.

A placa em frente a rua mostra que a pavimentação e drenagem da Luziano Cordeiro vai custar R$ 637 mil, em uma parceria entre o governo do Paraná e a prefeitura de São José dos Pinhais. “Os trabalhadores vêm um dia, param três, quatro… Nós não aguentamos mais. Por isso, mandamos todo mundo parar as máquinas e só queremos que eles voltem quando a obra for definitiva”, concluiu Eliane.

Em nota, a Secretaria de Viação e Obras Públicas de São José dos Pinhais informou que as obras na rua Luziano Cordeiro são de pavimentação definitiva, o que envolve drenagem, paisagismo e sinalização. Na semana passada, as máquinas realmente foram retiradas do local por alguns dias, mas já retornaram. Essa obra está prevista para ser entregue no dia 1º de julho. A extensão da obra é de 604 m e será feito o asfalto novo que a comunidade pede.