Professores da rede estadual do Paraná ameaçam entrar em greve a partir do próximo dia 13 para reivindicar a implantação de 33% de hora-atividade na jornada de trabalho do professor e 7,12% de aumento salarial para, segundo o sindicato da categoria, alcançar o novo valor do Piso Nacional dos professores. A APP-Sindicato já convocou assembleia geral da categoria deve se reunir com o governo do estado ainda nesta semana, para que no sábado (9) defina as mobilizações.

Em entrevista à Banda B, a presidente do sindicato dos professores, Marlei Fernandes, disse que as discussões em torno da greve se iniciaram no dia 15 de dezembro do ano passado, após o descumprimento de um acordo por parte do governo estadual com a categoria. “São vários pontos que o governador Beto Richa havia se comprometido a realizar, como a questão da nossa hora-atividade. Agora vamos esperar a reunião com o governo e na assembleia deliberar ou pela greve por tempo indeterminado ou por outras formas de luta e mobilização”, disse.

Além do reajuste salarial de do aumento no tempo de hora-atividade, os professores pedem reajuste de 8,59% para os funcionários de escolas, a instituição de um novo modelo de atendimento à saúde dos servidores e a revisão e debate sobre a Matriz Curricular do Ensino Fundamental.