Divulgação APP-SIndicato
Assembleia reuniu cerca de 2 mil professores

Os professores das escolas estaduais do Paraná decidiram suspender o indicativo de greve da categoria, marcado para a próxima quarta-feira (13). A decisão foi tomada em assembleia realizada neste sábado (9), em Curitiba. A decisão veio após o governo apresentar uma proposta em que, entre outras coisas, se comprometeu em aplicar o percentual de 7,11% aos salários dos professores em maio (relativo a correção do valor do Piso Salarial Profissional Nacional) e implementar 30% de hora-atividade para o início de agosto deste ano e dar continuidade da negociação para a efetivação dos 33% de hora-atividade até o final do ano.

O entendimento da APP-Sindicato é que se houver retrocessos no processo de negociação, a categoria volta retirar um novo indicativo de greve, por isto, inclusive, a manutenção do estado de greve. “Se o governo não cumprir o que ficou acertado, poderemos entrar em greve”, disse a presidente da APP-Sindicato, Marlei Fernandes, em entrevista à Banda B.

Foi aprovada também na assembleia uma paralisação estadual em 24 de abril, dia que integra a greve nacional de três dias organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Os educadores definiram ainda que o sindicato deve manter um acompanhamento cerrado da tramitação dos dois projetos enviados à Alep nesta sexta-feira (o que adequa o Plano do Magistério a Lei do Piso na questão dos 33% da hora-atividade, bem como o que altera o Plano de Carreira do QFEB).

Veja, abaixo, o calendário de mobilização aprovado:

Mobilização

a) Suspensão da deflagração da greve

b) Mobilização

1. Em março, acompanhamento da tramitação e votação dos projetos de lei na Assembleia Legislativa do Paraná.

2. Campanha salarial em conjunto com os servidores públicos pelo índice de 12% a 12,5%, acompanhando as mobilizações do Foorum das Entidades Sindicais (FES).

3. 16 de abril – Um dia da APP na escola para debate preparatório para o dia 24 de abril

4. Participação no Calendário Nacional da CNTE:

– 22 e 23 de abril – Atividades nas câmaras municipais

– 24 de abril – Caravanas à Brasília (ocupação do Congresso Nacional) e no Paraná paralisação e realização de atos com ênfase na questão da saúde

– 22 a 26 de abril – Lobby junto aos deputados federais

5. Expansão da Campanha de Valorização com ênfase à Saúde e qualidade de trabalho (camisetas, cartão ao governador, petição pública).

6. Continuidade das recepções ao governador apresentando nossa pauta: “Compromisso assumido tem que ser cumprido”.

7. Ingresso na Justiça para o recebimento do retroativo do Piso.

8. Convocação de Conselho e Assembleia Estaduais quando necessário.

c) Jogos Escolares do Paraná

Aprovado o boicote aos Jogos Escolares do Paraná.

d) Filiação da APP-Sindicato à Federação Sul/Sudeste dos Trabalhadores em Educação

Aprovada a filiação da APP-Sindicato e a criação da Federação Sul/Sudeste dos Trabalhadores em Educação, bem como a indicação pela direção estadual dos representantes que irão participar da assembleia de ratificação de fundação da entidade, de forma proporcional ao número de sindicalizados de cada Núcleo Sindical.

e) Moções

Aprovadas as moções pela NÃO retomada dos leilões do petróleo; de repúdio ao prefeito de São Pedro do Iguaçu; de repúdio a indicação do pastor Marcos Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos do Congresso Nacional; e de apoio ao boicote aos jogos escolares do Paraná.