Redação

Os professores municipais de Curitiba entraram em greve nesta segunda-feira (11) por tempo indeterminado. Por volta das 10h30, a assessoria da Prefeitura de Curitiba informou que aproximadamente 50% das 184 escolas da rede municipal de Curitiba estão funcionando na manhã desta segunda-feira (11). A estimativa é de que 45% dos profissionais do magistério aderiram à greve. Representantes da categoria serão atendidos pela administração municipal no início da tarde.

Já o Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac), afirma que 90% das escolas estão paradas. Em março, 71% das escolas aderiram à paralisação. A  Secretaria Municipal de Educação orienta para que os pais mandem seus filhos à escola hoje porque estão sendo feitos remanejamentos de profissionais para atender aos alunos.

Uma manifestação de professores acontece desde às 9 horas em frente à Câmara Municipal. Centenas de profissionais protestam com apitos e faixas para fazer pressão e buscar apoio à luta pela redução do prazo de implantação do novo Plano de Carreira.

O principal motivo que leva a categoria à greve é o prazo para implantação integral do novo Plano de Carreira. Reivindicação antiga, o novo plano garante ao profissional do magistério melhor remuneração e crescimento linear por titulação e valorização. O sindicato afirmou, por meio de nota, que ‘a gestão de Fruet pode rever as prioridades na previsão orçamentária e ampliar o investimento na educação da cidade e garantir o enquadramento imediato’.

greveprofessores

Foto: Divulgação

Porém, o prefeito Gustavo Fruet, que  recebeu representantes do Sismmac, afirmou que a implantação vai acontecer ao longo de 24 meses. Durante o encontro, o prefeito convidou o sindicato a apresentar estudos do impacto financeiro da antecipação da implantação total do plano, com demonstrações objetivas de quais despesas do município poderiam ser revertidas para esse fim. A Prefeitura afirma que o projeto foi fixado em 24 meses, com pagamento gradativo de benefícios ao longo desse período.

A secretaria da educação informou que está fazendo todo o esforço possível para garantir atendimento aos estudantes da rede municipal.

“A secretaria reafirma também a disposição permanente para o diálogo com os professores em torno do plano de carreira, que aguarda votação na Câmara Municipal e trará avanços históricos para a categoria. O plano foi elaborado por iniciativa da atual administração municipal e discutido de forma aberta e transparente com professores e representantes sindicais, em mais de cem encontros nos últimos meses. Corrigirá em apenas dois anos distorções acumuladas ao longo de 20 anos, garantindo novo horizonte para a carreira do professor, com salários dignos e reconhecimento da trajetória na rede municipal”, diz nota.