Da Redação com PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um veículo transitando a uma velocidade de 132 km/h na Linha Verde em Curitiba, quase o dobro do limite máximo de 70 km/h estabelecido para o local. A imagem, registrada no último dia 10 no bairro Tarumã, foi divulgada nesta quarta-feira (24) pela PRF.

prf 2

Veículo foi flagrado a 132 km/h (Fotos: Divulgação PRF)

O motorista do veículo, um Citroën Xsara Picasso, cometeu infração gravíssima, punida com multa de R$ 574 e sete pontos na carteira nacional de habilitação. Por ter superado em mais de 50% o limite máximo da via, ele responderá ainda a um processo administrativo de suspensão do direito de dirigir. A suspensão pode durar de dois a seis meses. Em casos de reincidência, o prazo máximo sobe para 18 meses.

Na última segunda-feira (22), em apenas uma hora de fiscalização com radar móvel, a PRF flagrou 120 veículos acima da velocidade máxima –o equivalente a dois por minuto. Vários deles transitavam acima de 100 km/h. Nas imediações do mesmo local, semanas atrás, uma mulher de 28 anos de idade morreu atropelada quando tentava atravessar a rodovia.

Balanço de vítimas e autuações

Entre os meses de janeiro e julho, sete pessoas morreram em acidentes nos cerca de 20 quilômetros da Linha Verde; outras 222 saíram feridas. Dos sete mortos, três eram pedestres. Outros três estavam em motocicletas e um, em automóvel.

prf1

Em uma hora de fiscalização, 120 multas

No mesmo período do ano passado, houve cinco mortes e 189 feridos. Todas as sete mortes registradas este ano pela PRF aconteceram com pista seca, quatro delas em trechos de reta, duas em curvas e uma em área de cruzamento.

De janeiro a julho deste ano, a PRF efetuou 4,3 mil flagrantes de excesso de velocidade na Linha Verde. Esse total abrange apenas os radares móveis, operados por policiais rodoviários federais. Os radares fixos, instalados pela Prefeitura de Curitiba mediante convênio com a PRF, não fazem parte dessa conta.

De acordo com a PRF, o excesso de velocidade está entre as principais causas de acidentes graves em perímetros urbanos de rodovias federais. Outros fatores importantes são a desatenção, o desrespeito à sinalização e a ingestão de bebidas alcoólicas.

Quando o motorista dobra a velocidade desenvolvida, o tempo necessário para que ele consiga parar seu veículo em uma situação de emergência mais do que triplica.

Mortos e feridos na Linha Verde, em Curitiba (BR 476, do quilômetro 122 ao 142)

Janeiro a julho de 2015:
– 146 feridos leves
– 43 feridos graves
– 5 mortos

Janeiro a julho de 2016:
– 171 feridos leves
– 51 feridos graves
– 7 mortos.