Redação com PRF

BMW apreendida pela PRF – Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na tarde desta quarta-feira (22), em Curitiba, uma BMW que vinha sendo utilizada em rachas na BR-277 e em outras vias públicas. O mandado de busca e apreensão foi expedido pela 1ª Vara de Delitos de Trânsito de Curitiba.

Os agentes da PRF que realizaram a apreensão estavam acompanhados de um oficial de Justiça. O veículo estava dentro de uma oficina, localizada no bairro Capão Raso.

Um guincho da PRF levou o veículo até o Instituto de Criminalística, onde ele será submetido a uma perícia.

O dono do veículo, de 39 anos de idade, responde a uma ação penal pelo crime de racha, previsto no artigo 308 do Código de Trânsito. A pena prevista varia de seis meses a três anos de detenção.

Acionado pela PRF, o Ministério Público moveu a ação. O MP também investiga outros motoristas suspeitos de participação em rachas.

A perícia irá coletar informações técnicas sobre a adaptação da BMW para rachas e competições. O próprio dono do veículo disse aos policiais rodoviários federais que o carro teria uma potência de 980 cavalos (cv).

A adulteração de equipamentos ou características de um veículo é um agravante das penas de crime de trânsito.

Em vídeos publicados na internet e enviados pela PRF ao MP, é possível ver o carro apreendido pela PRF sendo utilizado para fazer arrancadas bruscas em frente à oficina e participando de rachas na BR-277, na saída para Ponta Grossa.

O proprietário da BMW apreendida pela PRF já teve a carteira de habilitação suspensa, em meados de 2015, por cometer a infração de demonstrar ou exibir arrancadas bruscas.

Em abril de 2016, o veículo foi autuado pela Secretaria de Trânsito de Curitiba por participação em racha na rua Mario Tourinho, na região do Parque Barigui.

Em fevereiro do ano passado, um homem de 23 anos de idade que supostamente assistia a um racha morreu atropelado na BR-277.

A PRF também está acompanhando denúncias de racha nas BRs 116 e 476, entre outras. Quem tiver informações ou denúncias sobre esse tipo de prática criminosa pode acionar o telefone 191 da PRF, inclusive de forma anônima.