Por Felipe Ribeiro

Três agentes são mantidas como reféns pelos presos da 14ª Subdivisão de Polícia Civil de Guarapuava, na região centro-sul do estado, desde as 10 horas deste domingo (7). De acordo com as primeiras informações, os agentes entregavam a alimentação para os presos quando o motim começou.

Por volta do meio dia, o promotor da cidade e o delegado Alexandre Rorato Maciel negociavam com os presos. De acordo com informações da delegacia, o motim já estaria controlado, mas os agentes seguiam rendidos.

Entre as reivindicações estão à melhoria na alimentação e a redução do número de presos no local, que consta hoje com mais de 300 detentos.

A área da delegacia está isolada para a negociação.