Da Redação com G1

Novos trechos de mensagens de texto apreendidos pela Polícia Federal (PF) nos celulares dos investigados da Operação Hashtag, obtidos com exclusividade pelo Jornal Hoje, revelam que o grupo tinha a intenção de promover extermínio em massa e que a Olimpíada do Rio, que se encerrou no dia 21 de agosto, seria uma “ótima oportunidade”. O grupo é suspeito de ligação com o grupo terrorista Estado Islâmico.

Brasília - Chegam ao aeroporto da capital federal os suspeitos de planejar ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 (Valter Campanato/Agência Brasil)

Um dos presos durante a operação (Foto: EBC)

“Ótima oportunidade para matar americanos, iranianos shiitas, saudis, etc”, diz uma das mensagens trocadas entre os suspeitos. Para comentar sobre o assunto, eles criaram grupos em vários aplicativos de conversa no celular, ainda conforme a PF.

“A nossa oportunidade de conseguir entrar no paraíso de Alah está naquela Olimpíada”, diz outra mensagem trocada entre os suspeitos. Contaminação a água e uso de armas químicas estavam entre as ideias do grupo.

Para ler a matéria completa no G1 clique aqui.