Por Luiz Henrique de Oliveira e Juliana Bilk

Foto: SMCS

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) informou que a Araucária Filial realizou na manhã desta quinta-feira (9) o pagamento do vale-alimentação e, portanto, aguarda a volta ao trabalho de seus colaboradores. Segundo o Setransp, o serviço deve ser 100% normalizado a partir da tarde de hoje. O Sindimoc, que representa os motoristas e cobradores, confirmou o recebimento do dinheiro e a volta dos ônibus nas ruas.

José Antônio Andreguetto,  presidente da URBS (Urbanização de Curitiba), que gerencia o transporte coletivo na capital, afirmou pela manhã que o não pagamento do vale-mercado de R$ 500 a motoristas e cobradores por parte da empresa era injustificável. A paralisação de trabalhadores causou greve parcial de ônibus e afetou principalmente as regiões Leste e Sul de Curitiba, além de Araucária, Contenda e Campo Largo.

“Não há motivo para o não pagamento, já que estamos religiosamente em dia e cabe uma multa contratual de R$ 57 mil e, se continuar a greve, uma nova multa. Este tipo de problema precisa ser sanado”, disse o presidente, reiterando que o reajuste da passagem, que subiu de R$ 3,70 para R$ 4,25, foi justamente para isso.

A paralisação afetou diversas linhas e gerou transtorno nesta manhã.

Confira as linhas afetadas:

Augusta
Campo Comprido-Capão Raso — Alimentador
Campo Comprido-CIC — Alimentador
Campina do Siqueira-Batel — Troncal
Centenário-Campo Comprido — Expresso
Detran-Vicente Machado — Convencional
Inter 2 (anti-horário) — Linha Direta
Inter 2 (horário) — Linha Direta
Interbairros 2 (anti-horário)
Interbairros IV
Interbairros V
Jardim Esplanada — Convencional
Mossunguê — Alimentador
Nsa. Sra. da Luz — Convencional
Pinhais-Campo Comprido — Linha Direta
Rua XV-Barigui — Convencional
Tramontina — Convencional
V. Marquet — Alimentador
V. Sandra –Convencional
V. Velha –Convencional
V. Verde

Notícia Relacionada: