SMCS

semaforo1

A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) está em fase final de testes de um projeto-piloto de no-breaks para semáforos na cidade. Curitiba, 18/08/2014 Foto: Everson Bressan/SMCS

Mais duas tecnologias começam a ser testadas na área de trânsito em Curitiba. A primeira, já em fase piloto, é um equipamento de no-break para semáforos, que permite que os equipamentos continuem em funcionamento mesmo quando há queda de energia elétrica. Nos próximos dias entra em teste um radar que vai monitorar o uso da faixa exclusiva para ônibus da Rua XV de Novembro.

As duas tecnologias fazem parte de um conjunto de dispositivos que a Secretaria Municipal de Trânsito está testando na cidade, com o objetivo de facilitar a vida do cidadão e tornar o trânsito mais humano. Já estão em testes também um dispositivo que aumenta o tempo de semáforos para pedestres com mobilidade reduzida e o EstaR eletrônico, que permite a compra de créditos do Estacionamento Regulamentado por celular ou internet.

Os estabilizadores de energia em teste, da empresa NHS, podem funcionar por até seis horas ininterruptas, dependendo da configuração dos semáforos da região em que os equipamentos forem instalados, mantendo em plena atividade os semáforos ligados a eles – o no-break é acionado automaticamente após o corte de energia. Os equipamentos em teste foram instalados na Avenida Affonso Camargo e na Rua Mariano Torres, próximos à Rodoferroviária.

Assim como todos os projetos-piloto que estão sendo realizados pela Setran – como o radar que registra velocidade média do veículo, aplicativo Pango para pagar Estacionamento do Regulamentado (EstaR) e o sinaleiro inteligente para idosos – não há custos para a Prefeitura na realização dos testes. O uso de novas tecnologias integra o programa Curitiba Mais Inteligente, pelo qual a Prefeitura de Curitiba investe em inovação para levar melhores serviços para o cidadão em várias áreas.

Estão sendo testados dois tipos de módulos do equipamento no-break: um fixo, ligado à linha de transmissão da companhia de energia elétrica e instalado próximo ao módulo de controle dos semáforos; e outro móvel, indicado para utilização em emergências ou em desligamentos programados de energia.

“Os testes da tecnologia foram positivos e aprovados pelos engenheiros da Setran. Os dados avaliados deverão servir como base para uma futura licitação de no-breaks para Curitiba”, confirma Luiza Simonelli, secretária municipal de Trânsito. Segundo Luiza, técnicos e engenheiros da Setran ainda irão definir os locais e a quantidade dos equipamentos a serem instalados futuramente na cidade.

A tecnologia do no-break já está presente em algumas capitais do País, como São Paulo, Recife, Porto Alegre e Porto Velho.

Fiscalização por imagens

A Setran iniciará, nos próximos dias, o projeto-piloto de um radar que fará o monitoramento através de imagens da faixa exclusiva de ônibus da Rua XV de Novembro. O equipamento é da empresa Pumatronix e os testes não terão custos para a Prefeitura.

Já estão instalados dois pares de radares que irão verificar a utilização da faixa exclusiva por carros (o que é proibido), avanços de sinal e parada sobre a faixa de pedestres.

Na Rua XV de Novembro, existem caixas especiais de acesso (localizadas um pouco antes de cruzamentos) para que os carros possam entrar na faixa exclusiva e fazer a conversão à direita em determinadas ruas. Também é permitido que veículos entrem na faixa exclusiva para acessar as garagens localizadas no lado direito da via.

Na verificação de utilização incorreta da faixa, o carro precisa passar por dois pontos seguidos de radar para confirmar a infração.