A Prefeitura de Curitiba promete fiscalizações constantes e a divulgação de uma lista negra com os estabelecimentos comercias que estão funcionando de maneira irregular na capital. A decisão foi tomada no final da tarde de ontem (28) na sede da Secretaria Municipal de Urbanismo em uma reunião que contou com a presença de representantes de secretarias, órgãos e entidades municipais, estaduais e federais.

Em entrevista à Banda B nesta terça-feira (29), o secretário Municipal de Urbanismo, Reginaldo Cordeiro, confirmou que dos 15 mil estabelecimentos da capital quase metade funciona de maneira irregular. “Estes locais funcionam apenas por meio de liminares concedidas pela justiça. Queremos em curto prazo levantar quais casas são irregulares e tornar isto transparente a população, para que todos saibam quais estão funcionando desta forma”, descreveu o secretário.

De acordo com Cordeiro, outra medida tomada foi a reativação e o fortalecimento da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). “Também queremos estudar melhorias no processo de liberação de alvarás de funcionamento de casas noturnas, bares e restaurantes de Curitiba, na tentativa de evitar a atividade irregular de estabelecimentos” concluiu.