SMCS
Pedestres também precisam se conscientizar para evitar atropelamentos

Agentes e educadores da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) iniciaram nesta quarta-feira (17) uma avaliação de 15 áreas de Curitiba com maior incidência de atropelamentos. O objetivo é traçar um diagnóstico completo, verificando como estão ocorrendo os atropelamentos e identificando situações que contribuem para os acidentes no trânsito da capital paranaense.

Os agentes da Setran visitaram, inicialmente, a região da estação-tubo Maria Clara, na Avenida João Gualberto, no Alto da Glória, que tem um grande fluxo de pessoas. O local, que teve recentemente dois atropelamentos com vítimas fatais, é próximo ao Santuário do Perpétuo Socorro que promove uma movimentada novena nas quartas-feiras, além de uma escola municipal, comércio e prédios administrativos.

Os pontos críticos de atropelamentos identificados pelo levantamento do projeto Vida noTrânsito ainda incluem os cruzamentos das Avenidas Marechal Floriano e Sete de Setembro, Presidente Kennedy e República Argentina, além da Travessa da Lapa e da região da Rodoferroviária. “Estamos fazendo estes levantamentos para reduzirmos os fatores de risco e ajudar a diminuir os atropelamentos nas regiões identificadas”, conta Adilson Lombardo, coordenador de educação e formação no trânsito da Setran.

Entre os fatores que levam aos acidentes de trânsito estão: o consumo do álcool, os atos inseguros, a travessia em locais inadequados e o desrespeito à sinalização por parte dos pedestres; e a alta velocidade e o desrespeito à sinalização e ao pedestre por parte dos condutores.

Segundo Lombardo, a mudança de comportamento dos pedestres e condutores é fundamental para haver uma redução dos atropelamentos. “O condutor deve respeitar as faixas de pedestres, principalmente quando não houver a sinalização específica. Com uma velocidade adequada, ele consegue tanto evitar um acidente como reduzir a gravidade dele, caso aconteça. O pedestre também precisa atravessar em locais adequados, ter um comportamento seguro. Se cada um fizer sua parte, agir de forma correta, certamente os atropelamentos vão diminuir”, afirma.

Entre os dias 6 e 13 de maio, acontece a Semana Internacional de Segurança no Trânsito, que terá o pedestre como foco principal. Em Curitiba, a diretoria de educação no trânsito da Setran irá realizar diversas ações, como abordagens educativas, ações de fiscalização e capacitação de monitores do trânsito.

No próximo sábado (20) será realizado o primeiro treinamento de monitores, todos voluntários de entidades que participam do projeto Vida no Trânsito. “Eles vão atuar em abordagens educativas que realizaremos em locais de incidência de atropelamentos, durante a Semana Internacional, e também em outras ações do Vida no Trânsito”, confirma Adilson Lombardo.

15 cruzamentos campeões

— Av. Marechal Floriano Peixoto com Av. Sete de Setembro;
— Sete de Setembro: trecho da Alferes Poli até Praça do Japão;
— Travessa da Lapa: trecho entre Av. Visconde de Guarapuava e Alfredo Bufren;
— Av. João Gualberto: entre Luiz Leão e Mauá;
— Av. Sete de Setembro com General Carneiro;
— General Carneiro com Sete de Setembro;
— Affonso Camargo com Sete de Setembro e com Mariano Torres;
— André de Barros com Des, Westphalen;
— André de Barros – trecho entre Visconde de Nacar e Trav. Frei Caneca;
— Fernando Moreira – trecho entre Cruz Machado e Visconde de Nacar;
— Av. Kennedy com Av. República Argentina (Portão);
— Av. República Argentina com Pedro Zagonel (Novo Mundo);
— Rua João Falarz com Pedro Viriato Parigot de Sousa (Campo Comprido);
— Izaac Ferreira da Cruz – perto do terminal do Sítio Cercado.