A prefeitura de Curitiba decidiu na tarde desta sexta-feira (3) assegurar a que Rede Integrada de Transportes (RIT) tenha tarifa única por pelo mais 30 dias, já que o contrato de subsídio do governo do Estado se encerra na próxima segunda-feira (6). Segundo o prefeito Gustavo Fruet, independentemente da definição do governo do Estado, isso garantirá a tarifa única e a integração metropolitana. Ontem, o governador Beto Richa sinalizou a possibilidade de manter o repasse por parte do governo estadual.

“Nós queremos garantir população segurança e tranquilidade de que o sistema irá manter a tarifa de R$ 2,85. Nós não podíamos chegar na segunda-feira sem uma definição do que iria acontecer”, disse.

Segundo o prefeito, caso o convênio entre a Urbs e a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) não seja renovado até o próximo dia 7, a Prefeitura utilizará emergencialmente parte da arrecadação do ISS do transporte para subsidiar o sistema e manter a tarifa única por ao menos mais 30 dias, até que o governo se defina a respeito do assunto. “A responsabilidade pela gestão e manutenção do transporte intermunicipal é do governo do Estado, por isso, a Urbs pedirá à Justiça autorização para subsidiar e continuar a operar o sistema”, comentou.