As ciclofaixas de Curitiba foram pintadas do lado errado. A informação está disponível no site oficial da Prefeitura de Curitiba e foi dada por Jorge Brandt, da Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu. “As faixas estão pintadas do lado esquerdo da via e, portanto, as bicicletas circulam do lado errado. Os usuários devem estar sempre pelo lado direito da pista, onde veículos em baixa velocidade devem trafegar”, ensinou ele a gestão responsável pela obra.

Brandt também fez duras criticas sobre o trajeto das ciclofaixas. “O circuito como existe hoje deve ser reformulado ou até mesmo acabar. Não leva a nenhum lugar de interesse do público. Não leva a parques, pontos turísticos ou pontos de encontro de pessoas. Além disso, peca na questão educacional. Não faz sentido manter uma estrutura que não traz benefícios”, afirmou.

A nova equipe da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ) vai criar um grupo de estudos para procurar alternativas e melhorar o sistema de ciclofaixas em Curitiba.O secretário de Esporte, Aluísio de Oliveira Dutra Júnior, confirmou que há necessidade de tornar o projeto mais atrativo aos usuários. “Queremos reestudar o conceito da bicicleta como instrumento de lazer em Curitiba. Por isso a criação desse grupo de estudos”, afirmou.

Estudos –Dutra Júnior, participou da última edição do Ciclofaixas de Lazer, no domingo (6), para conhecer as virtudes e problemas do projeto. Conversou com usuários e posteriormente entrou em contato com especialistas para obter novas opiniões. Diante das informações recebidas, decidiu pela criação do grupo de estudos que, em breve, deverá apontar sugestões ao projeto das ciclofaixas na capital.

Incentivo – A adoção de novas políticas públicas para incentivar o uso da bicicleta pela população de Curitiba, seja como meio de transporte (modal) ou como forma de lazer, foi uma das bandeiras defendidas pelo atual prefeito Gustavo Fruet ainda no período eleitoral.