Redação

A greve dos transporte escolar em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, durou apenas um dia. Sob alegação de que a empresa estava com os salários atrasados, os trabalhadores que prestam serviço terceirizado para o município entraram em greve nesta quarta-feira (14). A reunião entre a empresa e a Prefeitura de Piraquara aconteceu à tarde e a greve, de horas, foi encerrada.

De acordo com a prefeitura,  a gestão optou por efetuar o pagamento antes do vencimento do prazo estipulado em contrato (30 dias) para não prejudicar os alunos e os trabalhadores que necessitam do subsídio. O transporte escolar de 3.322 alunos da rede municipal, estadual e especial de ensino é prestado pela empresa terceirizada Transporte Coletivos Vale Real Ltda.

Em nota oficial, a prefeitura afirma que ‘o atraso salarial dos motoristas e monitores do mês de setembro não pode ser atribuído ao município, pois o mesmo cumpriu com as suas obrigações previstas no contrato Nº 07/2012. A prefeitura agora vai exigir da empresa a normalização do transporte e fica a disposição das famílias dos estudantes e trabalhadores para prestar qualquer esclarecimento’.

Notícia Relacionada:

Transporte escolar em Piraquara entra em greve por falta de pagamento; Prefeitura nega atraso