O aumento para R$ 76,6 milhões do subsídio – autorizado neste sábado, 11, pelo governador Beto Richa – ao sistema integrado do transporte público de Curitiba e região metropolitana, foi comemorado pelos prefeitos da capital e da região. “Conseguimos manter o diálogo necessário para os avanços. Essa medida vai representar uma diminuição de custo importante para a rede de transporte”, disse o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet.

O prefeito destacou o diálogo entre o governo do estado e as prefeituras e elogiou as medidas autorizadas por Richa. “O Beto (Richa) lidera essa luta antiga pelo fim dos impostos no transporte público. Essa semana, tivemos mais uma conquista, a isenção do ICMS, que também representa barateamento no valor final da passagem”, disse.

O prefeito de Pinhais, Luiz Goulart, presidente da Assomec, disse que “neste momento prevaleceu o bom senso e o diálogo entre os prefeitos e o governo do estado, que gerou o valor da tarifa acessível para a população”. Goulart ainda garantiu que a medida “vai garantir Pinhais a manutenção do valor da tarifa por pelo menos mais um ano”, disse o presidente da associação dos municípios da região metropolitana de Curitiba.

TRANQUILIDADE – Para o prefeito de Contenda, Carlos Eugênio Stabac, o subsídio leva segurança administrativa para a região metropolitana. “Quando sentimos a vontade do governo do estado em acertar esse tipo de problema, nós prefeitos, temos mais tranquilidade, pois dependemos da integração do transporte coletivo” – disse.

O prefeito de São José dos Pinhais, Luiz Carlos Setim, afirmou que este é um “momento importante para todos os prefeitos da região metropolitana”, disse. “Esse sonho se realiza na presença, vontade e determinação do governador Beto Richa. Essa integração mostra respeito pelos trabalhadores e também aos empresários que investem e que pagam o vale transporte dos seus funcionários. Estamos aliviados, como administradores públicos e como povo”.

Para a prefeita de Colombo, Beti Pavin, “essa medida consolida a integração da região metropolitana com Curitiba, que há 20 anos estão integradas”, afirmou. “Eu fico feliz que o governador tenha assumido esse compromisso para não comprometer a renda dos trabalhadores, sem querer saber se o município é de partido A ou B, está beneficiando todas as cidades”.

O prefeito Professor Marquinhos, de Piraquara, afirma que “a medida leva tranquilidade para o trabalhador e o estudante, que conseguirão chegar ao seu destino, com um valor justo da passagem”. Professor Marquinhos ainda contou que a preocupação com o valor da passagem, tinha tomado conta da cidade. “Nós estávamos sem dormir com a possibilidade do usuário ter que pagar o dobro do valor da passagem e a medida nos trouxe tranquilidade, para que o morador de Piraquara, que depende muito da integração, possa ir e vir com preço justo”.