Redação

Estação-tubo possui câmeras de monitoramento que podem auxiliar investigações. Foto: Banda B

A Polícia Civil já pediu as imagens das câmeras de segurança a Urbanização de Curitiba (Urbs), responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo em Curitiba, onde ocorreu a agressão contra uma jovem de 18 anos. Jhenifer Inácio foi atacada por um homem com uma seringa de sangue dentro da estação-tubo da Praça Eufrásio Correia, no Centro. É o primeiro ataque deste tipo que veio a público na capital.

O superintendente do 2º Distrito Policial, que está com o caso, Giovane Setti afirma que o objetivo é identificar o suspeito, por meio das imagens. “Vamos ter uma foto da pessoa para identificá-la. Ver se é um caso isolado, qual é a identidade dele e tudo isso para conseguirmos avançar”, contou à Banda B.

Mulher está no hospital tomando medicamentos

Jhenifer Inácio conversou com a Banda B e passou detalhes da ação do maníaco. “Eu estava descendo do Santa Cândida/Capão Raso para pegar o Pinhais e quando desci do ônibus eu senti uma dor e percebi que ele já estava com isso na mão. Quando olhei para trás meu vestido estava sujo de sangue e eu entrei em desespero”, lamentou.

A promotora de uma rede de fast food ainda passou detalhes do responsável pela ação. “Bem alto, magro e usava um boné de aba reta e uma camiseta rosa. Ele tinha menos de 30 anos e, se eu o visse na rua, certamente o reconheceria”, concluiu.

De acordo com a jovem, foi necessária a ida para o Hospital Cajuru. “Eles não terminaram o atendimento por não terem o medicamento que eu precisava. Fui então para o Hospital do Trabalhador (HT), onde tomei os medicamentos e dei início a um tratamento com coquetel fortíssimo”, relatou.

Qualquer informação sobre o maníaco pode ser feita por meio do telefone (41) 3213-3207, com total anonimato.