Do Portal Extra

(Foto: Reprodução Facebook)

Uma publicação em uma rede social pode ter motivado a morte de seis pessoas da mesma família, na localidade de Hurlingham, na Argentina. Segundo investigadores do caso, horas antes da tragédia, a policial Romina Maguna, de 36 anos, usou seu perfil no Facebook para postar uma declaração de amor ao ex-marido, morto há dez anos. Logo depois, ela teve a casa invadida pelo seu atual companheiro, Diego Loscalzo, de 35, que a matou a tiros. Ele ainda assassinou três cunhados e a sogra, além de ferir outra cunhada, que estava grávida e perdeu o bebê. O homem está preso. As informações são do jornal “El Clarín”.

“O filho (que estava na casa quando Romina foi morta) contou que Loscalzo questionou a mulher por essa mensagem no Facebook na qual recordava de seu ex-marido”, disse o chefe de polícia local à agência de notícias “Telám”.

Na publicação, Romina fez uma carta ao ex-companheiro. “Te amo e isso nunca vai mudar. Sempre viverá em mim”, escreveu em um trecho. Para a polícia, Loscalzo se sentiu enciumado com a publicação. O massacre aconteceu poucas horas após a publicação da mensagem, no último domingo.

Para ler a matéria completa no Portal Extra clique aqui.