O secretário estadual da Segurança Pública, Cid Vasques, afirmou neste sábado (22/03) as forças policiais do Estado estão dando respostas rápidas à sociedade para garantir segurança a todos os paranaenses. Para ele, os resultados têm sido obtidos graças ao trabalho de inteligência, do policiamento ostensivo e das investigações feitas pelas unidades que compõem a pasta.

Durante a semana, a Secretaria da Segurança Pública demonstrou várias provas disso. Na região Oeste do Estado, ocorreu uma das maiores apreensões de cocaína (401 quilos) já registradas no Paraná, realizada pela Polícia Militar, em parceria com a Polícia Federal.

Também na região Oeste, policiais do núcleo Cascavel da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) prenderam 15 traficantes, membros de uma quadrilha responsável pela distribuição de entorpecentes em várias cidades do Paraná e para o interior de São Paulo.

Nos casos de incêndio a ônibus, Vasques destacou que, em todos os casos, os responsáveis já foram identificados e que as prisões estão acontecendo. “No caso de Londrina, um dos participantes, que foi apreendido, tinha 12 anos”, ressaltou.

Como medida preventiva para garantir a segurança dentro do sistema prisional, 38 presos de unidades do Paraná foram transferidos para presídios federais de Porto Velho (RO) e Mossoró (RN). A transferência foi autorizada por juízes federais e realizada pela Polícia Federal e Ministério da Justiça, com apoio da polícia do Paraná.

CAPITAL – Na capital, policiais civis prenderam os responsáveis pela morte da dona de uma confeitaria, no bairro Mercês, crime do qual o ex-marido é suspeito. O caso, resolvido pela Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba.

Na sexta-feira (22/03), a Delegacia de Furtos e Roubos apresentou um balanço da atuação nos últimos seis meses. Foram 119 prisões, além da apreensão de 18 revólveres, 11 pistolas, um fuzil e uma espingarda. Também foram retirados de circulação 422 quilos de maconha, 16 quilos de cocaína, 12 quilos de crack e 3,5 quilos de haxixe.

INVESTIMENTOS – O secretário da Segurança Pública também relembrou o investimento pesado que o Governo do Estado vem fazendo para melhorar a mobilidade policial, com a aquisição de 1.470 viaturas, para reequipar Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Científica (Instituto Médico-Legal e Instituto de Criminalística).

“Agora vamos partir para a aquisição de módulos móveis. Os investimentos estão sendo feitos de maneira significativa, com mais pessoal e, mais do que o aumento do efetivo, são policiais com capacitação reconhecida nacionalmente”, afirmou Vasques.

O secretário apontou também a redução significativa nos índices de homicídio registrados nas principais cidades do Estado, no início deste ano, na comparação com o mesmo período de 2012. “A segurança pública vive um momento promissor e é uma demonstração da seriedade com que o governador está empenhado em dar ao Paraná uma vida de paz e tranquilidade”, completou.