Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

rua-po-220814-bandab

(Foto: Juliano Cunha – Banda B)

O pó na rua André Bonato, no Umbará, em Curitiba, “escondeu” o local das autoridades, de acordo com os moradores. Eles passam por transtornos na região há anos com o pó e a lama devido a falta de asfalto.

A via tem apenas 1km, o que dificulta ainda mais as ações. “É difícil, além do pó, da chuva, a falta de manutenção é outro problema que afeta bastante a população aqui. Eu sempre peço na Lei Orçamentária Anual (LOA), mas me disseram que havia sido adiado. Para a gente, um simples antipó já seria a solução”, disse a moradora Jucimara Pellanda à Banda B na tarde desta sexta-feira (22).

Segundo ela, o trecho final da rua nem aparece no mapa, argumento para a não inclusão da rua na LOA. “Infelizmente, sentimos que não temos a quem recorrer. A via é pequena e com pouco movimento, mas também merece atenção”, completou ela.

Outra moradora, a dona Aline, que vive no local há 55 anos, confessa que já está difícil manter as esperanças. “Mesmo aqui há todo esse tempo, eu nunca me acostumei com a poeira e agradeceria se algo fosse feito. Admito que estou quase desacreditando de vez”, afirmou.

Em nota, a Prefeitura de Curitiba informou que a rua realmente não está prevista na LOA deste ano. É uma rua pequena, sem saída e com pouco trânsito. Segundo o órgão, foi dada prioridade pra ruas com mais movimento. É possível que a André Bonato seja incluída em estudos futuros para implantação de planos viários e obras.

Notícia relacionada

Moradores reclamam do pó em rua da RMC e garantem: “Até quem olhar a foto vai querer tossir”