Por Felipe Ribeiro e Geovane Barreiro

Foto: Colaboração

Passageiros da linha Centenário/Campo Comprido entraram em pânico na manhã desta sexta-feira (17) após o pneu do ônibus em que estavam explodir na Rua Visconde de Nácar, no Centro de Curitiba. O biarticulado havia saído do tubo Praça Osório e seguia em direção ao Terminal Campina do Siqueira quando o incidente aconteceu.

De acordo com um dos passageiros, que preferiu não se identificar, foi possível ouvir vários gritos de passageiros assustados com o estouro. “O pneu careca não suportou e explodiu, o ônibus chegou a se perder e o motorista até teve um pouco de dificuldade para parar. A prefeitura subiu um absurdo de passagem e os ônibus continuam precários. Eles já tiveram tempo para arrecadar e consertar alguns ônibus”, disse.

Uma das justificativas da Prefeitura de Curitiba para o reajuste de 14,86% é a de investir em melhorias, como mais estações para embarque e desembarque e renovação da frota de ônibus. Hoje, segundo a Urbs, cerca de 270 veículos circulam com prazo de validade contratual vencido.

Nesta quinta-feira (16), o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) contrariou decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e decidiu manter a tarifa de ônibus em R$ 4,25. A decisão atende pedido da Prefeitura, que alegou ser abusiva a decisão do conselheiro Ivan Bonilha. A decisão do TJ-PR havia sido homologada poucas horas. Com a decisão daquele momento, o valor cobrado dos usuários do transporte coletivo deveria retornar a R$ 3,70.