(Foto: Divulgação)

O rosto, em especial as pálpebras, tem uma pele fina que sofre com a perda de colágeno, dos tecidos de sustentação e com as variações no ritmo de renovação celular; além de estar constantemente exposta ao sol, poluição e demais elementos do meio ambiente.

Tudo isso pode favorecer o surgimento e o agravamento dos “pés de galinha”. Mas essas rugas e linhas de expressão nos olhos podem ser minimizadas com alguns tratamentos não cirúrgicos. Veja quais são eles:

PROTEÇÃO SOLAR

A radiação UVA faz com que a pele gradualmente perca sua elasticidade e comece a formar rugas. A exposição prolongada sem proteção causa o envelhecimento precoce da pele.

Por isso, o primeiro tratamento não cirúrgico para as pálpebras é a prevenção proporcionada pelo filtro solar que bloqueia os raios UVA. E essa proteção deve começar cedo e serve para todas as idades

TOXINA BOTULÍNICA

Os músculos que se encontram abaixo da fina pele da pálpebra são os responsáveis por permitir a abertura e o fechamento dos olhos. E em conjunto com todos os demais músculos da face, eles também são responsáveis pelas expressões faciais. Assim, estes músculos estão sempre se movimentando.

“A cada movimentação, a pele que recobre o músculo mexe junto com ele em um movimento contínuo de ‘estica e dobra’ sempre no mesmo lugar. Como uma folha de papel dobrando sempre no mesmo lugar. Com o passar do tempo, cria-se um vinco que pode evoluir para linhas de expressão e, mais para frente, rugas mais profundas”, explica o cirurgião plástico Dr. Marcelo Olivan.

A toxina botulínica paralisa o músculo temporariamente, dando um “descanso” para a pele e evitando a formação ou o agravamento das rugas. Por isso ela é indicada para adultos jovens e pode ser combinada com outros tratamentos em adultos mais maduros. Cada aplicação age por cerca de 4 e 6 meses

PREENCHIMENTO FACIAL

Conforme envelhecemos, perdemos colágeno e elastina (responsável pela elasticidade), o suprimento de sangue diminui (causando atrofia da pele), a menor produção de óleos naturais provoca o ressecamento, a concentração de ácido hialurônico diminui.

É possível devolver à pele o ácido hialurônico responsável por manter a pele lisa, elástica e bem hidratada. O produto é aplicado normalmente em adultos mais maduros e tende a durar de 8 a 15 meses antes de ser reabsorvido pelo organismo.

A gordura corporal do próprio paciente também pode ser injetada na pele para dar suporte às estruturas faciais e aos tecidos que perdem volume e elasticidade com o passar dos anos. O volume dado à região por esta substância suaviza as rugas; mas as suas propriedades também podem devolver à pele sua aparência de frescor e suavidade.

Além disso, a gordura corporal, por ser da própria paciente, tem risco praticamente zero de infecção.

RENOVAÇÃO CELULAR

A renovação celular é provocada pela descamação da pele e visa estimular o surgimento de uma nova camada superficial no rosto que apresenta manchas mais reduzidas, cicatrizes mais atenuadas, rugas e linhas de expressão mais suaves. Este tratamento pode ser feito com o peeling químico e com o laser.

O peeling químico pode ser usado para o “ressurfacing” do rosto. Nele, a pele sofre ablação ou é desgastada para incentivar uma renovação natural mais uniforme, com novas estruturas de colágeno e menos rugas e flacidez. Para se atingir o resultado, pode ser necessária mais de uma sessão.

O laser usa o calor para estimular a formação de novas fibras de colágeno e elastina, reduzindo a flacidez e, consequentemente, o efeito das rugas e linhas de expressão. Os resultados podem ser vistos já na primeira sessão; mas podem ser necessárias algumas sessões para se obter um resultado mais considerável.

QUANDO ESTES TRATAMENTOS FUNCIONAM

A regra básica é usar o protetor solar sempre e não importa a idade. Então, a prevenção contra os raios UV vale para todos, e não apenas para retardar ou minimizar os sinais de envelhecimento como também para prevenir o câncer de pele.

Após os 30 anos, o organismo começa a diminuir a produção de colágeno e o ritmo da renovação celular diminui. Fora isso, temos que considerar a contração muscular natural provocada pelas mímicas faciais e os fatores externos. Então, a partir dos 35 anos já dá para começar com a toxina botulínica, que vai ajudar a prevenir o aparecimento das rugas em um primeiro momento, minimizando a sua aparência mais para frente.

Se as rugas já surgiram e há também a perda de tecidos faciais, o preenchimento, o peeling ou o laser podem minimizar os efeitos do envelhecimento.

Qual tratamento é melhor para cada um depende do quão avançada estão as rugas e linhas de expressão ao redor das pálpebras.

Às vezes, porém, nem todas estas opções são suficientes. Quando já existe uma sobra de pele muito grande nas pálpebras, que pode inclusive atrapalhar a leitura e a maquiagem, ou quando as bolsas de gordura já são bem evidentes, a cirurgia plástica das pálpebras, chamada de blefaroplastia, pode ser a melhor solução para corrigir os sinais do envelhecimento e melhorar a qualidade de vida de homens e mulheres.