(Foto: Reprodução Facebook)

O pastor Custódio Gonçalves, de 57 anos, foi morto a tiros no último domingo, 26, durante um culto em uma igreja evangélica de Itaboraí, região metropolitana do Rio.

Por volta das 20h30, um homem entrou na igreja e atirou várias vezes contra a vítima, que realizava o culto. Atingido na cabeça, ele morreu no local.

O principal suspeito é um cunhado da vítima, que nega o crime. Ele havia registrado um boletim de ocorrência contra o pastor quatro dias antes, acusando-o de abusar sexualmente de um filho dele, de 2 anos.

O pastor cuidou da criança enquanto o cunhado esteve preso sob acusação de matar a ex-mulher, crime do qual foi absolvido por falta de provas.