Agência Brasil

Alguns dos 50 brasileiros que estavam no Navio Zenith, da empresa Pulmantur, que pegou fogo há dois dias em Veneza, na Itália, conseguiram deixar a embarcação e seguir viagem para a França. O mesmo deverá ocorrer com os demais brasileiros. O Consulado-Geral do Brasil em Milão informou hoje (27) à Agência Brasil que todos os brasileiros estão bem de saúde e não há registro de feridos. As primeiras indicações são de que o princípio de incêndio começou na casa de máquinas do navio.

O  Consulado-Geral do Bra27.06.13 - NAVIOsil em Milão informou ainda que os brasileiros estão com os documentos e não sofreram perdas materiais. O navio, com mais de 2 mil pessoas, pegou fogo no dia 25 e está no Porto de Margueira em Veneza. Em decorrência do incêndio, os passageiros e a tripulação ficaram sem água e energia até ontem (26).

Os brasileiros só conseguiram entrar em contato com parentes e amigos nessa quarta-feira de manhã. O apelo foi feito por intermédio de um religioso da Igreja Presbiteriana, de Natal, no Rio Grande do Norte, que entrou em contato com autoridades em Brasília. Não há detalhes sobre as causas do incêndio.

Na embarcação havia mais de 1.600 passageiros, a maioria estrangeiros, principalmente espanhóis e portugueses. O navio pegou fogo próximo à região de Chioggia. Pelas informações preliminares, divulgadas por autoridades locais, a guarda costeira e a polícia fazem a perícia no local.

A cidade de Veneza é conhecida por sua história, seus canais, museus e monumentos. A cidade tem mais de 100 canais, pontes e 118 ilhas. Diferentes barcos são os únicos meios de transporte na área antiga da cidade. É classificada como Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).