AEN
Mais de 70 municípios apresentaram índices de infestação superior a 4% – alto índice de epidemia

O Paraná enfrenta um momento epidêmico de dengue em cinco minicípios do interior do estado. Peabiru, Paranavaí, São Carlos do Ivaí, Japurá e Fênix têm juntos 79% do total dos casos de dengue no estado. O Comitê Gestor Intersetorial para o Controle da Dengue avaliou nesta segunda-feira (28) as ações desenvolvidas pelas regionais de saúde e municípios que vivem situação de epidemia neste verão. Segundo o comitê, de agosto de 2012 até agora, 1.993 casos foram registrados no Paraná.

De acordo com a avaliação, 77 municípios apresentaram índices de infestação superior a 4%, considerado de alto risco para epidemias. Nova Laranjeiras, na região Oeste, apresentou índice de infestação de 22%, o que significa que a cada 100 casas visitadas, em 22 foram encontradas focos do mosquito.

Para conter o avanço da doença e evitar que novos municípios fiquem em situação de epidemia, o Governo do Estado liberou R$ 4,2 milhões para o combate à dengue em 32 municípios prioritários. Os recursos deverão ser utilizados para reforçar a estrutura existente e, se necessário, contratar agentes de endemias em caráter emergencial.

A reunião do Comitê Gestor também contou com a presença do capitão Romero Nunes da Silva Filho, coordenador da Defesa Civil do Paraná, que colocou toda a sua equipe à disposição dos municípios que apresentarem altos índices de infestação do mosquito.

A Secretaria da Saúde também disponibilizou equipamentos (UBV pesado e costal) e técnicos para apoiar as ações nos municípios que necessitam de maior atenção. A 14ª Regional de Saúde de Paranavaí, por exemplo, tem dois municípios em epidemia e realizou diversos arrastões de limpeza pelos bairros de Paranavaí e São Carlos do Ivaí.

Segundo a chefe da Vigilância em Saúde da 14ª RS, Nilce Casado, é essencial que outras secretarias municipais, além da saúde, também se envolvam no combate à dengue. “Há casos que precisamos do apoio de órgãos relacionados ao meio ambiente, limpeza pública e até educação”, ressaltou.

Em São Carlos do Ivaí, por exemplo, a equipe de saúde registrou focos em um palmital no centro da cidade. “As folhas do palmito caiam no chão e acumulavam água da chuva. Todo o dia tínhamos que eliminar as larvas manualmente”, disse Nilce.

A 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão é outra que tem dois municípios em epidemia – Peabiru e Fênix. “Peabiru é a cidade com mais casos até agora, 711. Isso está acontecendo por uma série de fatores, mas principalmente por causa da desmobilização que ocorreu por conta do período de mudança da administração municipal”, explicou a chefe da Vigilância em Saúde da 11ª RS, Elizabeth Mitiko Lozada.

Em Peabiru também foram identificadas larvas do Aedes aegypti em locais pouco comuns, como troncos de árvores e bueiros. “Além dos tradicionais copos plásticos, latas, garrafas, pneus, vasos de plantas e calhas, a população também deve estar atenta a outros locais que por ventura possam acumular água, inclusive dentro de casa”, disse o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz.

De acordo com o diretor da 20ª Regional de Toledo, Odacir Fiorentin, dos 18 municípios de sua região, metade está com alto risco de epidemia pelo índice de infestação e o momento requer total empenho dos gestores, sociedade civil e população. “A situação pode se agravar. Com altos índices de infestação, a melhor maneira de combater o mosquito é eliminar os criadouros”, explicou.

Para o diretor da 20ª Regional de Toledo, é importante que a população participe dos arrastões que as secretarias municipais estão desenvolvendo e se mobilize na causa. “Combater a dengue é um exercício de cidadania. Mantendo sua casa limpa, você protege sua família e seus vizinhos”, completou.

Veja lista dos municípios com índice de infestação superior a 4%:

Nova Laranjeiras 22,31

Itaúna do Sul 17,33

Nova Aurora 16,90

Marechal Cândido Rondon 15,00

Palotina 13,50

Cafezal do Sul 13,00

Porecatu 12,60

Brasilândia do Sul 11,90

Francisco Alves 11,60

São Miguel do Iguaçu 11,40

Florestópolis 11,40

Nova Aliança do Ivaí 11,29

Cidade Gaúcha 11,20

Diamante do Oeste 11,11

Icaraíma 10,80

Santa Helena 10,02

Iporã 9,20

Alto Paraíso 9,16

Califórnia 9,15

Mercedes 9,15

Santa Terezinha de Itaipu 8,90

São Tomé 8,88

Quatro Pontes 8,46

Marialva 8,00

Londrina 8,00

Douradina 7,79

Missal 7,60

Cruzeiro do Oeste 7,60

Alto Piquiri 7,50

Salto do Lontra 7,30

Guaíra 7,20

Pitangueiras 7,00

Nova Londrina 6,90

Ivaté 6,77

Altônia 6,70

Jacarezinho 6,70

Mirador 6,66

Anahy 6,60

Cafeara 6,54

Paranavaí 6,50

São Pedro do Ivaí 6,47

Santo Antônio do Caiuá 6,42

Guaraci 6,33

Francisco Beltrão 6,30

Mandaguari 6,30

Santa Isabel do Ivaí 6,20

Inajá 6,10

Paiçandu 6,10

Apucarana 6,10

Tapira 5,95

São Jorge do Patrocínio 5,94

Janiópolis 5,90

Umuarama 5,70

Pérola 5,45

Maripá 5,43

Assaí 5,40

Realeza 5,39

Jussara 5,17

Paranapoema 5,12

Vera Cruz do Oeste 5,00

Joaquim Távora 4,82

São João do Caiuá 4,68

Matelândia 4,60

Rondon 4,60

Colorado 4,60

Ubiratã 4,56

Cascavel 4,50

Xambrê 4,50

Andirá 4,41

Braganey 4,40

Nova Santa Bárbara 4,30

Terra Boa 4,20

Entre Rios do Oeste 4,17

Campina da Lagoa 4,10

Porto Rico 4,06

Pranchita 4,00

Nova Esperança 4,00