Por Caio Porthus

Giancarlo-Paraná

O Paraná enfrenta o Bragantino pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro neste sábado (23), às 16h10min, na Vila Capanema. O rival é o atual 17º colocado, com 16 pontos, três a menos que o Tricolor, que ocupa a 15ª posição. 100% em casa após a Copa do Mundo (três jogos, três vitórias), o clube têm a chance de se distanciar da zona de rebaixamento, e dar uma respirada na competição.

A única novidade na escalação paranista é o goleiro Murilo, que substitui Marcos, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Murilo chegou a ser o terceiro goleiro da equipe nesta temporada, e agora recebe oportunidade de ouro para mostrar serviço, no que será a primeira partida do camisa 1 na equipe titular do Paraná. O meia Lúcio Flávio segue fora do time, pois ainda se recupera de uma lesão na coxa esquerda.

Mesmo vencendo, o Paraná não ultrapassa ninguém na tabela da Série B, pois o Santa Cruz, que vem logo na sequência da classificação, tem quatro pontos a mais que o Tricolor. Como o Bragantino está apenas três pontos atrás do Tricolor, e tem um jogo a menos, uma vitória serve para poder respirar na classificação, se distanciar da ZR e deixar um adversário direto para trás.

Em campanha irregular, Bragantino busca surpreender e também sair da ZR

O clube do interior de São Paulo vive altos e baixo: eliminou o São Paulo na Copa do Brasil mas, ao mesmo tempo, sofre dentro da Zona de Rebaixamento da Série B desde a 11ª rodada. Em caso de vitória, pode dormir fora das quatro últimas posições pelo menos sábado, aliviando um pouco a incômoda situação.

FICHA TÉCNICA

PARANÁ X BRAGANTINO

Local: Estádio Durival Britto e Silva (Vila Capanema), em Curitiba (PR).
Data: 23 de agosto de 2014.
Horário: 16h10.

Paraná: Murilo; Chiquinho, Alisson, Gustavo e Breno; Lucas Otávio, Edson Sitta, Marcos Serrato e Henrique Santos; Tiago Alves e Giancarlo.
Técnico: Claudinei Oliveira.

Bragantino: Renan; Santos, Carbonieri, Mattis e Recife; Marcos Paulo, Geandro e Sandro; Luisinho, Cesinha e Lincom.
Técnico: PC Gusmão.