Da Agência Estadual de Notícias

O Governo do Estado lançou o edital de concurso público que abre 411 vagas para o cargo de agente de execução, na função de educador social. Os candidatos aprovados serão contratados para trabalhar nas unidades socioeducativas da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social. O edital foi lançado nesta quarta-feira (23).

As inscrições poderão ser feitas até o dia 12 de maio, somente pela internet, no endereço eletrônico www.cops.uel.br, onde há um link (http://www.cops.uel.br/concursos/158_seap_educador_social/edital_074_2014.pdf) com o formulário que deve ser preenchido pelo candidato.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 100,00 e deverá ser pago até o dia 13 de maio, em qualquer agência credenciada. O concurso será executado pela Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina – Cops/UEL.

Governo do Estado lança concurso público para contratar 411 ed

(Foto: Rogério Machado/SEDS)

Para concorrer os candidatos precisam ter o ensino médio completo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na categoria B, válida e sem restrições.

De acordo com o edital, a prova objetiva será realizada no dia 8 de junho deste ano, em Cascavel, Curitiba Londrina. Além da avaliação de conhecimentos, os candidatos passarão por provas de aptidão física, visita técnica, avaliações psicológica e médica.

Salário e jornada

O salário base para o cargo é de R$ 1.252,36 mais R$ 2.127,87 referente à Gratificação de Atividade em Unidade Penal ou Correcional Intramuros (Gadi). A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

O educador social tem a função de promover a proteção e defesa dos direitos e deveres dos adolescentes que cumprem medida socioeducativa, fazer a segurança preventiva e interventiva, zelar pelo patrimônio, executar atividades relacionadas à rotina os adolescentes, desenvolver atividades de lazer, recreativas e administrativas, entre outras.

Avanços

A realização do concurso público para a contratação de educadores sociais faz parte de uma série de avanços que o Governo do Estado está promovendo no sistema de socioeducação no Paraná. Nos últimos três anos, foram destinados à área R$ 68 milhões para melhorias das 26 unidades de socioeducação do Estado.

Até agora, 16 unidades de socioeducação foram reformadas, outras oito estão recebendo obras de melhorias e duas já foram inauguradas, em Umuarama e Paranavaí. Ao final de todo esse processo de reforma e ampliação, o Paraná contará com um dos sistemas de socioeducação mais estruturados do país, conforme orientação do Sistema Nacional de Socioeducação.

Os recursos também foram investidos no fortalecimento das atividades de orientação profissional, lazer, cultura, esporte e escolarização dos adolescentes e na capacitação e aprimoramento de gesto dos servidores que trabalham no sistema.

O sistema de socioeducação também obteve ganhos reais na valorização do servidor e na recuperação salarial. Em 2012, o Governo do Estado autorizou reajuste de 15% na Gadi dos funcionários, que recuperaram perdas salariais acumuladas de 2007 a 2009.