Começará nos próximos dias no Estado o levantamento do Inventário Florestal do Paraná, que faz parte do programa Bioclima Paraná, para gerar informações detalhadas sobre as florestas paranaenses. O trabalho será feito por amostragem, em 550 pontos, atingindo os 399 municípios do Estado. O lançamento oficial da primeira fase dos trabalhos aconteceu nesta quarta-feira (6), em Curitiba.

“Este diagnóstico dará aos nossos técnicos condições de elaborarem as políticas ambientais do Estado”, explicou o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida. Os estudos, uma parceria entre os governos estadual e federal, serão coordenados pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e terão como principal foco as espécies nativas. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento também é parceira no projeto e irá auxiliar com informações sobre os estoques de espécies exóticas plantadas, como pinus e eucalipto.

A validação e o controle de qualidade dos dados coletados serão realizados pela Universidade Federal do Paraná. Já a análise da paisagem será feita pela Embrapa Florestas e a identificação do material botânico pelo Museu Botânico de Curitiba – todos por meio de parcerias com o Setor Florestal Brasileiro.

Antônio Carlos Hummel, diretor do Serviço Florestal Brasileiro, falou sobre as expectativas: “O objetivo é gerar informações qualificadas sobre as florestas do Paraná e conhecer principalmente as florestas por dentro: a qualidade, a quantidade, a biomassa, o carbono e a relação das pessoas com esses locais”, disse.

O trabalho também incluirá variáveis biofísicas, que buscam fornecer informações sobre a dinâmica das florestas, assim como dados socioambientais sobre a importância das florestas para a população que vive em seu entorno.

O levantamento permitirá um diagnóstico qualitativo das florestas, biomassa e estoques de carbono. As informações também serão muito importantes para a revisão da lista de espécies da flora ameaçadas de extinção, pois a última foi realizada em 1995. “O Programa Bioclima Paraná prevê estudos periódicos, como o inventário de florestas, para o monitoramento dos recursos florestais do Estado, com o principal propósito de subsidiar a definição de políticas florestais”, lembrou a coordenadora de Biodiversidade e Florestas da secretaria, Mariese Muchailh.

O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Tarcísio Pinto, pediu a colaboração dos produtores rurais durante os trabalhos desenvolvidos para o inventário. “Queremos tranquilizar os produtores, já que o trabalho de campo não envolve nenhum tipo de fiscalização. O objetivo é fortalecer e favorecer o produtor rural. Por isso, pedimos que atendam as equipes que vão a campo”.

Também estiveram presentes na cerimônia de lançamento do Inventário Florestal do Paraná o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o presidente do Instituto de Terras Cartografia e Geociência, Amílcar Cavalcanti; o presidente do Emater, Lino de David; o diretor de Pesquisa e Informações, Joberto Freitas; o diretor da Embrapa Florestas, Helton Damin da Silva; o superintendente do Ibama, Jorge Augusto Callado; o secretário de Meio Ambiente de Curitiba, Renato Eugênio de Lima; o professor Alexandre França Tetto, representando a Universidade Federal do Paraná; e o deputado estadual Wilson Quinteiro.