Da Agência Estadual de Notícias

Após um estudo desenvolvido pela área de regionalização da Paraná Turismo, em parceria com as Instâncias de Governanças Regionais (IGRs), o Paraná aumentou de 10 para 14 o número de regiões turísticas no Estado. A mudança e reorganização atende às novas diretrizes do Programa Nacional de Regionalização do Turismo, que priorizam a gestão descentralizada, os investimentos em qualificação profissional e infraestrutura. As novas regiões são Vale do Ivaí, Norte Pioneiro, Cantuquiriguaçu e Roteiros da Comcam (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão).

A diretora-presidente da Paraná Turismo, Juliana Vosnika, explica que para se chegar aos resultados finais foram realizados seminários em todas as regiões turísticas do Estado, com representantes regionais e municipais. O objetivo foi informá-los sobre os novos critérios e possibilitar que assinassem um termo de compromisso com o Ministério do Turismo para se inserirem no programa. “O papel da Paraná Turismo é identificar os atrativos turísticos nos municípios e orientar para o fortalecimento da região como um todo, buscando investimentos e a abertura de novos mercados”, explica Juliana.

O resultado deste trabalho foi a adesão voluntária e formal de 261 municípios que se comprometeram a criarem ou fortalecerem seus órgãos municipais de turismo, além da criação de quatro novas regiões turísticas no Paraná, número que passou de 10 para 14.

Houve subdivisões nas regiões Norte, Corredores das Águas (Noroeste), Estradas e Caminhos (Centro), além de pequenas mudanças dos municípios que integravam as demais regiões. Juliana lembra que o processo de regionalização foi intensificado na gestão do governador Beto Richa através do programa de interiorização das ações de governo para facilitar e garantir agilidade aos trabalhos em todas as regiões.

A próxima etapa a ser desenvolvida pelo Ministério do Turismo junto aos Estados será a busca de uma rede de interlocutores municipais, regionais e estaduais para estabelecer o nível de desenvolvimento (que varia de 1 a 3) de cada uma das regiões turísticas e definir as necessidades de investimento de cada localidade.

Confira as novas regiões turísticas no Paraná:

Norte Pioneiro: É composta por 12 municípios. Entre os principais atrativos turísticos destacam-se a Represa de Chavantes e o Rio das Cinzas, com potencial para o turismo náutico, de pesca e esportivo, além de passeios de barco, campeonatos de pesca e canoagem. A oferta hoteleira inclui um resort com piscinas de água mineral e pousadas. Há ainda o patrimônio cultural das edificações religiosas da Rota do Rosário. As características produtivas e naturais da região também favorecem o desenvolvimento de atividades de turismo rural e lazer, incluindo antigas fazendas produtoras de café que integram a Rota do Café.

Vale do Ivaí: É composta por 18 municípios. Concentra dois importantes santuários religiosos do Estado, um dedicado a Santo Expedito e outro à Santa Rita de Cássia, ambos interligados pelo circuito Rota da Fé. Os recursos naturais e o setor agrícola favorecem as atividades vinculadas ao turismo rural, ecoturismo e turismo de aventura, com destaque para as quedas d’água do município de Faxinal.

Roteiros da Comcam: É composta por 24 municípios. Entre os principais atrativos turísticos da região destacam-se as edificações religiosas, as peregrinações da Rota da Fé e a gastronomia com pratos típicos e festividades como a Festa do Carneiro no Buraco e a Comcam Fest.

Com pousadas rurais e um dos mais expressivos equipamentos hoteleiros do Estado com fontes de águas termais, a região é opção para descanso e lazer na área rural. Conta também com duas unidades de conservação – a Estação Ecológica do Cerrado, que preserva remanescentes deste ecossistema e desenvolve atividades de educação ambiental, e o Parque Estadual de Vila Rica do Espírito Santo, que além ser refúgio de flora e fauna, possui um rico patrimônio arqueológico com ruínas de uma das 16 comunidades jesuíticas espanholas fundadas nos séculos XVI e XVII.

Cantuquiriguaçu: Composta por 20 municípios, a região é margeada pelo Rio Iguaçu e conta com inúmeras hidrelétricas e lagos que favorecem a prática de esportes náuticos e a pesca esportiva, além de recantos de lazer nas represas de Foz do Areia, Salto Osório e Salto Santiago. A transformação ocorrida no território pode ser vista no Museu Regional do Iguaçu, que possui um dos mais expressivos acervos regionais do Paraná. A região também concentra reservas indígenas e oferece belas paisagens como a do Horto Florestal, na Vila de Faxinal do Céu, e rica agricultura familiar. Outro destaque é a Festa Nacional do Charque com seu ponto alto na gastronomia, além de atividades artísticas e feira agropecuária.