Com a habilitação de mais nove leitos de UTI Neonatal do Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba, o Governo do Estado ampliou para 319 o número de leitos de UTI Neonatal que atendem a rede SUS do Paraná. O número é 18% maior que o de 2011, quando o Estado dispunha de 270 leitos do gênero.

Para o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, este é mais um avanço conquistado com a implantação da Rede Mãe Paranaense. “Esses leitos de UTI são essenciais para garantir atendimento qualificado a bebês prematuros ou que passaram por gestações de alto risco”, afirmou o secretário.

Com o Mãe Paranaense, a gestante é acompanhada desde o início da gravidez, com no mínimo sete consultas e 17 exames. As gestações classificadas como de alto risco são atendidas de forma especial e têm garantia da realização do parto em hospitais com UTI Neonatal.

De acordo com Caputo Neto, em dois anos, o SUS no Paraná ganhou mais 36 leitos para recém-nascidos, principalmente em regiões onde existiam vazios assistenciais. “Nosso desafio foi levar esses leitos de alta complexidade para regiões como o Noroeste, que não dispunha sequer de uma UTI Neonatal no SUS”, afirmou.