Por Felipe Ribeiro

Foto: Colaboração

Para pedir uma resposta do prefeito Rafael Greca sobre a regulamentação, motoristas da Uber realizaram uma manifestação na tarde desta terça-feira (11), em Curitiba. A mobilização saiu do Parque Barigui, seguiu até o Museu Oscar Niemayer e contou com grande adesão, vindo a bloquear algumas ruas durante o trajeto.

Segundo o representante dos motoristas da Uber, Guilherme Machado, Greca fez campanha junto aos motoristas do Uber e prometeu lutar pela regulamentação. “A gente não tem visto essa briga por parte do prefeito. Depois de eleito, ele não nos recebeu, mas vamos continuar batendo até cair. Se precisar, vamos ir na prefeitura todos os dias, porque promessa é dívida. Aproveitamos hoje para dar apoio aos professores municipais e, se precisarem da gente em manifestação e carreata, estaremos lá”, disse.

De acordo com a organização do protesto, 552 motoristas participaram do ato nesta terça. Os manifestantes também protestaram contra o projeto aprovado na Câmara Federal, que na visão de empresas inviabiliza o uso de aplicativos para o transporte de passageiros. “Infelizmente esse projeto passou na Câmara, mas acredito que no Senado não irá passar. Não queremos limitação de motoristas ou placa vermelha. Somos a favor de pagar imposto e somos uma fonte de emprego. Todos os dias tem carro sendo lavado no lavacar, todo dia tem gente trocando peça na autopeça e é isso que queremos que seja entendido”, concluiu.

O projeto do Uber começou a tramitar no Senado nesta semana. Ele estabelece que essas empresas são prestadoras de serviço público, dependente de regulamentação, e que os motoristas precisam de permissão para trabalhar. O projeto enquadra o transporte oferecido via aplicativos como uma atividade de natureza pública, a ser regulamentada pelo poder público municipal, nos municípios, ou distrital, no Distrito Federal. Todos os motoristas que trabalhem com os aplicativos precisarão obter uma permissão individual do poder público local. O documento deverá especificar, inclusive, o local de prestação do serviço dentro da cidade.