Do Correio do Estado

Desembargadores da Seção Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul absolveram homem condenado anteriormente por estuprar a filha, na época com 14 anos. Em sessão de julgamento realizada hoje, magistrados concluíram que menina mentiu durante o processo e determinaram a soltura do homem, que passou quase três anos preso pelo crime que não cometeu.

(Foto: EBC)

O eletricista foi condenado a 10 anos e seis meses de prisão em regime fechado, sob acusação de prática de crime sexual contra a filha, com agravante de utilização de violência quando a vítima não oferece resistência e relação de parentesco. Suposto crime teria ocorrido em 2007, julgamento terminou em 2011 e ele foi preso em 2014.

Depois da prisão, filha procurou a irmã e contou que fez acusações falsas porque não aceitava o novo relacionamento do pai com uma mulher mais jovem e queria que ele voltasse para casa. Menina afirmou ainda que inventou a história depois que viu caso semelhante em um programa de televisão e “achou que não ia dar em nada”.

Após a confissão, irmã da suposta vítima passou a ser testemunha de defesa do pai, afirmando sua inocência.

Para ler a matéria completa no Portal Correio do Estado.