Quase ninguém conhecia o novo morador do bairro e mesmo assim a morte dele abalou os vizinhos do Guatupê, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu durante a noite desta quinta-feira (28) quando Marcos Martins de Souza, 26 anos, deixou a esposa e o filho de apenas dois anos em casa e saiu para comprar refrigerante. Ele foi baleado e morreu nos braços da mulher.

Assim que saiu de casa para ir a um mercado próximo a casa dele, na rua Alvorada, Marcos foi baleado por um homem e voltou correndo para dentro da residência. Ele morreu na frente da esposa e do filho. “Ele conseguiu subir as escadas e caiu baleado em frente à mulher dele”, contou o guarda municipal Fedel, que atendeu ao local de morte.

Ainda de acordo com as informações recebidas pela Guarda Municipal, a vítima morava em Colombo e se mudou para São José há poucos dias. “Ele morava em Santa Mônica, em Colombo, mas não sabemos muita coisa ainda”, disse Fedel.

Marcos tinha dois mandados de prisão revogados, por um crime não informado. A Polícia Civil de São José dos Pinhais investiga se o crime aconteceu por um desentendimento no bairro ou seria algum acerto de contas relativo ao passado do rapaz.

Curitiba

Um jovem de 16 anos morreu depois de ser baleado durante a noite desta quinta-feira (28) quando estava na rua Baltazar Carrasco do Reis, na Vila Torres em Curitiba. Igor da Silva Ramos estava acompanhado de alguns amigos quando o assassino se aproximou e efetuou os disparos.

A vítima estava com outros dois jovens conversando quando foram surpreendidos pelo assassino. De acordo com o subtenente Ribeiro, do 12° Batalhão de Polícia Militar, o autor dos disparos esperou que um vigilante de afastasse do grupo para efetuar os tiros.

“Eles estavam em três pessoas e um vigilante andando atrás deles, eles não se conheciam. Quando o vigilante tomou outro caminho a vítima foi alvejada”, contou.

Próximo ao local há imagens de câmeras de segurança que poderão auxiliar a Polícia Civil na descoberta do autor do crime.